O outro lado da saída do Cícero

banner_viniciustoledo

Último dia de 2016, a galera já está dando uma xaropada bacana desde cedo e a última polêmica do ano no Fluminense: a saída do Cícero. Logo de cara, pergunto: vale a pena pagar R$ 500 mil mensais para um volante lento que não marca ninguém? Ok, o Cícero é um jogador extremamente técnico e até faz alguns gols, mas sejamos sinceros: bancá-lo por mais dois anos a um custo de pouco mais de R$ 15 milhões é algo bastante complicado. 

“Ah, mas o Fluminense bancará 30% do salário dele no São Paulo, isso é uma humilhação”. Vamos lá… Existe algo nessa parada que a galera está deixando de lado por diversas razões que vão da falta de conhecimento até um certo oportunismo político de quem ainda não entendeu que o Fluminense tem que estar sempre acima de tudo: trata-se do mercado do futebol. Pois é, meus amigos, esse tipo de mercado não perdoa péssimos negócios. No caso do Fluminense, a horrorosa gestão de futebol no período do início de 2015 até o final de 2016 está cobrando a conta agora com juros e correção monetária. Essa é a realidade dos fatos. Não me surpreende em nada, pois quem acompanha esse espaço desde o seu início, sabe o quanto critiquei os péssimos negócios e a farra de empresários nas Laranjeiras durante o citado período. Entubaram no Fluminense os perebas mais caros do futebol mundial! 

Não vou ficar aqui acusando “x”, “w” ou “y”. A lambança já foi feita. Soluções? Apesar de doer, se realmente quisermos reformular esse elenco cheio de jogadores que jamais deveriam pisar na calçada da rua Álvaro Chaves, 41, o Fluminense terá que ceder. No caso do Cícero, que já é veterano, não havia outra solução. O péssimo contrato que assinaram com ele, certamente será o último de grande valor da carreira profissional do ex-camisa 7 tricolor. E o mercado sabe como agir nessas horas… Tem gente falando que o São Paulo fez um baita negócio. Eu não acho. Apesar da técnica, Cícero é um jogador que não ajuda em nada na marcação e não consegue dar intensidade na transição ao ataque.

Volto repetir: a lambança maior foi feita lá atrás, quando renovaram e ainda deram um aumento ao jogador. Para quem não sabe, em 2018, o salário do Cícero com encargos estará batendo na casa dos R$ 730 mil mensais. Considerando que o atleta já está no inevitável processo de declínio físico, e que o futebol moderno exige uma fortíssima intensidade de jogo, só nos resta desejar boa sorte ao Cícero e ao São Paulo! Outra coisa que merece ser destacada é a de que o nome do Cícero esteve envolvido em vários problemas internos do elenco. Será que já esqueceram disso? Havia até uma história de racha entre a turma dele com a turma do Fred.    

Sobre não levar nada em troca na negociação com o São Paulo, o clube paulista até enviou uma lista de jogadores ao Fluminense, já que eles também desejam liberar jogadores para reduzir despesas. Nomes como o do Bruno, Carlinhos e Reinaldo foram oferecidos, mas todos acabaram sendo descartados. Bola dentro! Não adianta contratar jogador com o argumento de que ele é menos pior que o que temos e iniciar um novo “ciclo de perebagem” nas Laranjeiras. E convenhamos: Bruno e Carlinhos já deram!

Galera, sei que tá difícil, mas vamos usar a razão baseada na lógica dos números e, principalmente, no aspecto técnico. Analisando até o lado dos jogadores, vou deixar mais uma pergunta no ar: no lugar deles, você concordaria rescindir amigavelmente um gordo contrato como estes em que o Fluminense assinou com o Gum (R$ 330 mil), Osvaldo (R$ 300 mil), Henrique Dourado (R$ 350 mil), Wellington Silva (R$ 180 mil) e outras irresponsabilidades cometidas pelos gestores de futebol dos dois últimos anos? Claro que não.

Diante deste cenário, só nos resta aceitar e torcer para que o Fluminense aguente este doloroso processo de reformulação que sairá muito caro, mas que é extremamente necessário. Para contratar, o clube precisa ganhar folga. Infelizmente, não vejo outras alternativas. O que mais dói nisso tudo é que o clube tem R$ 7,5 milhões mensais contadinhos para fazer futebol. O Santos com muito menos tem um elenco infinitamente mais forte. 

Espero que a nova diretoria realmente fixe a política de contratar jogadores acima de 30 anos por somente um ano de contrato. Se o cara for bem, renova, caso contrário, um abraço. Perderemos oportunidades? Acredito até que sim, mas também evitaremos “n” problemas…

Saudações Tricolores e um Feliz 2017, galera tricolor!

Vinicius Toledo / Explosão Tricolor  

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: [email protected]