Uma banana do Fred para o futebol chinês

Uma banana do Fred para o futebol chinês (Foto: Divulgação)

Uma banana do Fred para o futebol chinês (Foto: Divulgação)

Recentemente, o mercado do futebol chinês se tornou um dos principais destinos internacionais dos jogadores brasileiros. Com o alto investimento feito pelos clubes do país asiático, propostas milionárias chegam em grande número aos clubes tupiniquins. Ao todo, a liga chinesa já conta com 25 brazucas.

O Corinthians, atual campeão brasileiro, foi consideravelmente desmantelado com a saída dos seus principais atletas, que rumaram ao futebol chinês.

O Fluminense foi uma dessas “vítimas” do alto investimento dos caras. O Conca deixou o clube em duas oportunidades. Por último, o meia Wagner também deu adeus às Laranjeiras.

A situação enfrentada pelos clubes brasileiros acendeu um grande debate sobre o amor a camisa e conta bancária dos jogadores.

Ao avaliar as investidas dos chineses aos “nossos jogadores”, muitos jornalistas e torcedores falam em “proposta irrecusável”.

Mas será que a questão financeira sempre supera o amor a camisa? Geralmente sim. Muitos aficionados do esporte acreditam que a paixão dos jogadores aos seus clubes já faz parte do passado.

Na imprensa, nomes como do Rogério Ceni e Marcos, sempre são citados como exemplos de atletas que tiveram gratidão aos clubes onde atuaram. No entanto, muitos se esquecem de citar um exemplo claro de um jogador que seguiu em seu clube, mesmo com uma proposta irrecusável do futebol chinês: o atacante Fred, do Fluminense!

Logo após a saída da Unimed, poucos acreditavam que o Tricolor conseguiria manter os seus grandes jogadores. O Fred, como capitão, e principal referência do elenco tricolor, era apontado como um dos que não seguiriam nas Laranjeiras.

Ainda no mês de janeiro de 2015, o centroavante recebeu uma oferta milionária dos chineses. Aquela não era a primeira vez que os asiáticos procuravam o Fluminense por Fred.

O artilheiro, porém, além de rejeitar os milhões ofertados, ainda renovou o seu contrato com o Fluminense por mais quatro temporadas.

Sim, renovou por um belo salário, de fato, algo em torno de R$800 mil mensais. Porém, o atacante recebeu proposta infinitamente superior para se transferir para a China, mas optou por seguir no Fluminense. Obviamente, pela sua identificação com o clube das três cores que traduzem a tradição. Na época, o jogador falou sobre a sua decisão de permanecer no Tricolor:

“Quando meu irmão me trouxe a proposta (da China), era uma coisa absurda. Setenta por cento líquido a mais do que vou ganhar aqui. Mas aceitei ficar porque minha permanência é uma forma de retribuir e encerrar a carreira em um clube que amo”, comentou o jogador na ocasião.

No entanto, nesse momento de “crise” no futebol brasileiro, a imprensa pouco se lembra da escolha do Fred em seguir atuando no Brasil. Inclusive, a postura do capitão tricolor deveria ser usada como exemplo, para quem sabe, manter outros bons nomes no país. Pelo fato do jogador ser um ídolo do Fluminense, provavelmente exista uma má vontade por parte dos veículos que cobrem o esporte.

Importante é que o torcedor tricolor sempre irá valorizar o Fred pela sua escolha em permanecer nas Laranjeiras. Para o nosso capitão, o amor pelo clube sempre pesa em suas escolhas. Por conta disso, ele deu uma grande “banana” para o futebol chines e os seus rios de dinheiro. Vamos valorizá-lo, pois se depender da imprensa esportiva do Brasil, isso dificilmente acontecerá. ST

Por Leandro Alves / Explosão Tricolor 

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook