O tão falado trio MMM




Abel com o Marcos Junior (Foto: Fluminense FC)
Abel com o Marcos Junior (Foto: Fluminense FC)

Pois é, vamos encarar a realidade, a derrota do Fluminense foi merecida.

Dói dizer isso, ainda mais quando o adversário é um time limitadíssimo, no qual já aplicamos dois sapecas só esse ano.

É difícil, mas é isso. Fomos sacaneados e ainda perdemos. Essa é a verdade. Fiquei revoltado logo após o jogo, os lances bobos em que sofremos o gol de empate e a virada se passavam em looping na minha cabeça.

Esbravejei, praguejei e lamentei. Ainda bem que meu texto só sai segunda. Nada como a cabeça fria pra escrever a respeito de um jogo em que vários fatores nos fizeram amargar a derrota.

Antes de mais nada, só ficando sem o Sornoza pra perceber o quanto o cara vai fazer falta no time. Vi muitos tricolores reclamando que o nível de atuação dele vinha sendo menor nos últimos jogos.

Pode até ser. Mas gostaria de lembrar aos amigos tricolores que não estamos mais enfrentando os fracos times do carioca. Agora o buraco é mais embaixo.

O equatoriano dita ritmo no meio de campo. Assume a responsa de criar as jogadas, mesmo quando não está em uma jornada inspirada

Percebam que no primeiro tempo do jogo desse sábado nem Wendel e nem Douglas conseguiram cumprir essa função. Ambos acanhados na criação, deixando um vazio enorme entre o meio e o ataque.

No segundo tempo, quando ajustamos a criação das jogadas, saíram os gols.

Quando o Wellington Silva voltar, e espero que seja em breve, o Gustavo Scarpa poderá assumir esse papel e honrar o número 10 que traz às costas. Também já terá mais ritmo de jogo e poderá mostrar o futebol que vinha mostrando antes de ser agredido pelo covarde jogador do Madureira.

O Fluminense não mereceu vencer o jogo. Isso ficou muito claro quando o trio MMM entrou em campo. Bola fora do Abel. Chega de insistir com esses caras.

O clamor nas redes sociais é grande. Nosso treinador já disse que não se deixa levar por isso. Até acho sadio que não se deixe levar por isso mesmo, já que grande parte dos torcedores, de qualquer time, é muito passional e pouco racional nas horas das derrotas principalmente.

Porém, nesse caso, Abelão tem que dar o braço a torcer, chega de insistir com Marquinhos, Marcos Júnior e Maranhão. Não dá mais pra aguentar esses caras em campo.

Todos sabemos que o elenco não é grande, não tem profundidade, mas o que o Maranhão apresentou que o faça estar à frente do Calazans quando se pensa em um jogador de velocidade pra atuar pelas pontas?

Pois é…

Eu estou completamente fechado com o Abelão. Sei que grande parte da nossa reação esse ano passa pelo seu comando, mas, professor, por favor, não seja tão teimoso. Não insista com esses caras.

Quarta-feira tem uma batalha duríssima. Nosso maior teste do ano. Vai ser difícil, mas, obviamente, não impossível.

É entrar com o coração na ponta da chuteira. Já superamos obstáculos maiores.

Eu acredito na vitória, mas pra isso, uma coisa é importante:

Abel… Esquece o trio MMM!

No mais, VENCE O FLUMINENSE!!! 

Pitacos do Toni:

– Vida que segue. Próximo jogo é em casa, contra o Vitória. Estamos lutando pela ponta de cima da tabela, não dá nem pra pensar em empatar esse jogo.

– Toda vez que o Ceifador corre pra bola na hora do pênalti eu tenho uma sensação de que vou enfartar. O cara é todo desengonçado, mas é fatal. Tem jogado bem, incomoda demais a zaga adversária e corre, marca o jogo todo.

– Tem que ter o troco no segundo turno.

– Nem acreditei quando o árbitro marcou o segundo pênalti. Ainda mais o tal do Claus que já tm histórico de nos garfar…

– Vitória(casa), Atlético Paranaense(casa), Palmeiras(fora) e Grêmio(casa). Se conseguir 9 pontos nessa sequência será ótimo. Teremos 15 no total e estaremos brigando lá em cima.

Toni Moraes

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail:explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE