A avalanche de preocupações do Fluminense




Uma verdadeira avalanche de preocupações. Assim podemos definir a reapresentação do Fluminense para o início da pré-temporada. Com toda sinceridade, o cenário não é nada agradável.  

Entendo perfeitamente a necessidade de equilibrar as finanças, na verdade, fui um dos poucos que comentei sobre isso lá no final de 2014, mas logo fui engolido pelos simpatizantes da gestão Peter Siemsen. Na época, me taxaram até de oposicionista! A cada renovação contratual de algum medalhão, o discurso inflamado era de que o Fluminense mostrava sua força para sobreviver de forma independente sob o comando do maior presidente de todos os tempos. Três anos depois, a conta chegou…

O mais assustador de tudo é que iniciamos 2018 conseguindo a proeza de enfraquecer ainda mais o que já era fraco. Isso é desesperador, meus amigos! Mais desesperador ainda é vermos que a Flusócio acredita cegamente que o Abel Braga, Paulo Autuori e os salários em dia serão o suficiente para termos uma equipe competitiva a ponto de surpreender os adversários. Não sei se eles acreditam realmente nisso ou estão tentando subestimar a inteligência do torcedor tricolor. Qualidade técnica? Apenas um mero detalhe… Pobre Fluminense!

A lista dos jogadores que se apresentaram para o início da pré-temporada é de doer os olhos. Logo de cara, para termos uma equipe titular com o mínimo de competitividade, precisamos de um goleiro, um lateral-esquerdo e um meia. Só para começar… 

Sobre a ausência do Gustavo Scarpa, achei uma total falta de profissionalismo da parte dele. Ele tem todo o direito de não querer jogar mais no Fluminense, entretanto, tem que respeitar as condições estipuladas no contrato que só vencerá em setembro de 2020. Basta pagar o valor da multa e vá à luta! Espero que a diretoria não dê mole. Assim como também espero não ser surpreendido com algo guardado na manga… Infelizmente, o histórico recente do Fluminense nos mostra que quando alguns membros e simpatizantes da gestão afirmam uma coisa nas redes sociais ao melhor estilo “fake news” e ainda debocham da cara dos torcedores, pode ter certeza que aparecerá algum dirigente ou até o presidente para desmenti-los.  

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos e começar a cantar sem parar “A benção João de Deus”…

Forte abraço e Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo

Siga-me no Twitter → ViniFLU18



Foto: Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE



  • Jefferson Rosa

    É sensato colocar que sou tricolor até o fim. Concordo com você em quase tudo. Mas na critica contra o Escarpa não. Você falou em cumprir contrato. A partir do momento que o clube passa a dever o jogador ele também deixou de cumprir contrato. Isso é uma via para os dois lados. O que poderia haver é respeito do Escarpa com o Flu , por gratidão, carinho, até pelo torcedor que a ampla maioria gosta dele… Mas pra isso o clube também tem que mostrar respeito pelo jogador. Porem, se tem uma coisa que o Fluminense atual não faz é respeitar os ídolos, pra mostrar isso basta ver o que o clube acabou de fazer com o Cavalieri e outros (achei correto as dispensas, mas não a forma como foi feita) . Assim todos nós cobramos o respeito pelo jogador mas onde fica o respeito do clube pelo jogador?

  • JOSÉ SOUZA NAZARÉ

    Acredito que o Flu passa por uma crise de credibilidade no que pese o pagamento dos vencimentos (salário+imagem) dos jogadores em dia e o demais encargos obrigatórios, talvez por isso não consiga fechar com reforços de peso, vide o exemplo do Roger Guedes do Palmeiras, para acabar com isso e consequentemente ser respeitado no mercado, acredito no que o Autuori falou na entrevista seja o rumo certo a seguir. Agora é suportar as críticas e seguir em frente.

  • Cesar

    Meu coração é verde branco e grená, quanto as medidas de austeridade econômicas ao meu ver foram tomadas com bom senso , começando com as escolhas das dispensas. Só quem administra o dia a dia sabe o que é tirar leite de pedra. Administrativamente está se comportando profissionalmente e agindo com seriedade. Quanto ao Scarpa está indo pelo mesmo caminho do Toró.
    Pena.

  • Francisco Carlos

    Abel, Autuori e salários em dia não são suficientes, mas dentro do possível é o melhor inicio! A questão de salários em dia, me desculpe, mas não é nem questão de subestimar inteligência, Não defender isso como pedra fundamental de qualquer administração é a supervalorização da burrice! ST

    • Vinicius

      Acho que você não entendeu o meu ponto de vista… Quem aqui não defendeu os salários em dia? Apenas comentei que achar que somente isso e com as presenças do Abel e Autuori sejam o suficiente para “surpreender” os adversários é 2018 é muita ingenuidade. Acreditar que somente isso seja o suficiente é ingenuidade ou a “supervalorização da burrice” que você mencionou. ST