A luta continua




Gostei do que vi no Maracanã.

É claro que o empate não deixou de ser frustrante, mas o São Paulo dificultou muito a vida do Fluminense.

No primeiro tempo, os paulistas dominaram e acabaram achando um gol pra lá de esquisito.

Julio Cesar ainda operou um milagre no lance, mas não conseguiu 

Pelo nosso lado, Renato Chaves, Frazan, Jadson e Marcos Junior estavam terríveis…

Após o intervalo, a entrada do Matheus Alessandro no lugar do Frazan deu vida ao ataque tricolor.

O Fluminense passou a dominar o jogo, mas a trave e a arbitragem dificultaram ainda mais a nossa vida.

A arquibancada pediu a entrada do Pablo Dyego. O garoto entrou, mas só mostrou disposição. 

Não satisfeito, Abelão colocou o contestadíssimo Robinho. Para nossa felicidade, deu certo!

O camisa 17 carimbou a trave do Sidão e cruzou para o Pedro empatar a partida.

Pedro, sempre o Pedro… Que fase, hein! 

Empate ruim, mas a atitude da equipe foi reconhecida pela arquibancada após o apito final.

E por falar na arquibancada, a torcida está de parabéns por ter jogado junto durante os noventa minutos.

O time não é dos sonhos, mas é honesto e lutador. 

Apesar do presidente Pedro Abad e toda a sua turma, a luta continua e o Fluminense tem que estar sempre acima de tudo!

Rapidinhas:

Zaga – Abel tem que escalar o que há de melhor. Na zaga, seria bom pensar numa formação com Gum, Luan Peres e Roger Ibañez. 

Robinho – Considerando a dificuldade para contratar, acho um erro emprestá-lo. Eu insistiria com ele. 

Jadson – Não é mais o mesmo do Campeonato Carioca… 

Julio Cesar – Justiça seja feita: o cara tá firme. 

Léo – Mesmo sem ritmo, mandou bem e quase marcou um golaço. Uma pena ter explodido no travessão!

Forte abraço e Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo 



Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com



PUBLICIDADE