A vocação para ídolo




Fred é um dos maiores ídolos da história do Fluminense (Foto: Divulgação)
Fred é um dos maiores ídolos da história do Fluminense (Foto: Divulgação)

O dia 04 de março de 2009 já se tornou uma data especial pro Fluminense.

Quem diria que nesse dia o Fluminense estaria assinando a contratação de um de seus maiores ídolos do futebol à pedido do então Coordenador de Futebol Alexandre Faria (ex-América-MG) ?

No Brasil só tinha atuado por dois clubes: América-MG (45 gols em 51 jogos) e Cruzeiro (53 gols em 71 jogos), mas os números já impressionavam àquela época, o que culminou na sua rápida venda para o Futebol Francês com apenas 21 anos.

Frederico Chaves Guedes chegou ao Fluminense com 25 anos de idade, já com bagagem de tricampeão francês e campeão da Copa da França pelo Lyon (41 gols em 119 jogos) e tendo participado com gol na Copa do Mundo de 2006.

Prestes a fazer 7 (sete) anos de Fluminense, não bastasse comandar em campo a equipe de futebol, veste, de corpo e alma, o pavilhão tricolor fora dos campos, estando, inclusive, sempre preocupado com a montagem do elenco e comissão técnica para disputar títulos.

Fred é aquele centroavante nato, goleador e artilheiro que todo menino sonha em ser quando inicia seus primeiros passos no futebol. Faz gol de bicicleta, voleio, de cabeça, de bico, deitado… enfim faz gol, que é o momento mágico do futebol.

E seus números pelo Fluminense não deixam qualquer margem de dúvida sobre sua aptidão para fazer gols, senão vejamos:

No Campeonato Carioca Fred já é bi-artilheiro pelo FLU (2011: 10 gols e 2015: 11 gols), igualando as marcas de Preguinho (1930: 20 gols e 1932: 21 gols), Amoroso (1964: 19 gols e 1965: 10 gols) e Flávio (1969: 15 gols e 1970: 18 gols), podendo se tornar o único artilheiro do Flu em 3 (três) oportunidades diferentes em toda a história do Campeonato Carioca, ou seja, em mais de 110 anos de futebol carioca. Além destes, os demais artilheiros pelo Flu foram:

Horácio Costa (1906: 18 gols), Edwin Cox (1908: 12 gols), James Calvert (1911: 7 gols), Welfare (1915: 19 gols), Nilo (1924: 28 gols), Hércules (1936: 23gols), Orlando Pingo de Ouro (1948: 21 gols), Carlyle (1951: 23 gols), Waldo (1956: 22 gols), Cláudio Adão (1980: 20 gols), Ézio (1992: 15 gols) e Fábio Bala (2003: 10 gols).

Para quem acha que o almejado feito é pouco, ressalta-se que Fred poderá igualar as marcas das artilharias triplas de Carvalho Leite do Botafogo (36/38/39), Quarentinha do Botafogo (58/59/60), Roberto Dinamite do Vasco (78/81/85), Cláudio Adão (78/80/85) e Túlio Maravilha do Botafogo (94/95/2005) e até ultrapassá-las já que tem contrato com o Fluminense até o final de 2018, ficando apenas atrás de Zico em 6 oportunidades (75/77/78/79/79e/82) e Romário por impressionantes 7 vezes (86/87/96/97/98/99/2000).

Além disso, em toda a história do Fluminense, Fred já é o 60 maior artilheiro com 161 gols em 266 jogos, estando muito perto de ultrapassar nesse ano o Inglês Welfare (50 com 163 gols), Hércules (40 com 164 gols), Telê Santana (30 com 165 gols) e até mesmo Orlando Pingo de Ouro (20 com 184 gols), o que o deixaria apenas atrás de Waldo (319 gols).

Na Copa do Brasil, Fred, que foi o artilheiro de 2005 (14 gols), já é o 20 maior artilheiro de todos os tempos com 31 gols em 32 jogos, podendo igualar ou ultrapassar Romário (10 com 36 gols em 45 jogos) que é bi-artilheiro (98/99) e até mesmo ultrapassar Gérson que foi artilheiro em 3 oportunidades (89/91/92). Além disso, poderá se tornar o único artilheiro tricolor da competição.

No Campeonato Brasileiro, o Fred já foi artilheiro pelo Fluminense em 2 edições (2012: 20 gols e 2014: 18 gols), ultrapassando a marca do único tricolor que conseguiu tal feito desde a unificação dos Brasileiros/Nacionais que começou em 1959: Washington (2008: 21 gols), se igualando a Toninho Guerreiro (66/68), Zico (80/82) e Romário (2001/2005).

Importante ainda destacar que poderá se igualar a marca dos maiores goleadores de todos os Campeonatos Brasileiros em 3 oportunidades: Pelé (61/63/64), Dadá Maravilha (71/72/75) e Túlio Maravilha (89/94/95).

No Sistema de Pontos Corridos dos Campeonatos Brasileiros, já é o maior de todos com 113 gols, desde que o sistema foi implantado em 2003.

Na Copa das Confederações, Fred é o único jogador tricolor a conseguir se tornar artilheiro da competição (na edição de 2013), se igualando a Romário (1997), Ronaldinho (1999), Adriano (2005) e Luis Fabiano (2009).

No novo Maracanã, Fred é o maior artilheiro, com 24 gols, desde a reabertura do Maracanã em 21 de julho de 2013.

Na Primeira Liga (Premier League Brasileira) pode se tornar o primeiro artilheiro da competição.

Muitos dirão que o Fred ainda não é ídolo, outros criticarão dizendo que ele poderia se dedicar muito mais ao time… Sinceramente, não vejo como cegar seus feitos e números pelo Fluminense, muito menos esconder sua flagrante vocação para ídolo, especialmente para milhões de crianças tricolores e até de outros times.

Parabéns ao Guerreiro Fred!!!! A Idolatria se conquista e ela nos pegou…

Marcelo Lesniczki Campos

Advogado e Historiador Tricolor

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

ANUNCIE O SEU NEGÓCIO NO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE