Abel fica




Não vou mentir e dizer que não fiquei pistola da minha vida com escalações e substituições insanas que nosso treinador fez em vários jogos esse ano. Várias vezes eu trabalhando, concentrada, vendo o jogo no mudo ou até mesmo acompanhando Lance a Lance ou no Twitter porque estava em estúdio e sem poder olhar direito, olhava e lá ia Romarinho, o Calazans nem era cogitado, Marcos Junior idem. 

As pontadas no peito de ‘vamos tomar um gol já, já’ eram sentidas porque a gente já sabia que era certo. E o gol do adversário vinha como água. Que ódio. QUE ÓDIO! Mas a culpa era do Abel? Só dele? E nosso elenco? A gente teve jogo de Sul-Americana que pelo amor de Deus, isso não é Guanabara não, seus cães! Dei graças a Deus por não ter podido ir a alguns jogos, porque sabe lá Deus como meu coração aguentaria.

Mas ele aguentou 2008. Como uma das maiores dores que já senti na vida, mas aguentou. No começo, confesso que minha vontade de manter o Abel ficava mais pelo carinho que tenho por ele, pela história com a gente, pela tragédia desse ano, enfim. Mas fui lendo blogueiros, comentaristas e refletindo esse ano todo. O Scarpa, o Dourado, o medo de nem ter os dois no próximo ano – porque o risco existe e não é pequeno.

Eu quero o Abel com a gente. Que seja ao menos pelo Carioca e ver no que dá com quem vai chegar e sair, depois de mais tempo da tragédia, depois das férias, com o clima renovado, melhor, com o ar mais puro. E eu quero que a gente apoie mais, vá mais aos jogos, fique puto sim, mas abrace pelo menos o mesmo tanto. Ir aos jogos é uma forma, mas vocês acham que ninguém lê a gente? Então apoia na internet também.

Bora ser o “elogia muito no twitter” ao invés do “xinga muito no twitter”? Pode reclamar, mas pode trazer solução. Vamos lembrar de números, de resultados. É assim que funciona. E a gente tem que funcionar. Eu ainda não desisti da nossa Liberta, nem que ela só venha a partir de 2019. Eu estarei lá, e tenho certeza que você também. Então vem cá e bora entrar em campo.

Nina Lessa

Redes sociais: @ninalessaa



Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE