Abelão ❤️




Quem foi pro jogo sábado não achou ainda palavras que definissem. O Maracanã cheio como numa semifinal, o minuto de silêncio respeitado como nunca se viu, a emoção sentida no coração e transbordada nos olhos e gargantas ainda roucas, nem os 3 gols em um jogão como fazia um tempo a gente não via nosso time fazer.

Quem viu pela TV ou pelos vídeos na internet conseguiu chorar junto, como tantos que foram abraçar as Laranjeiras no fatídico dia. Esses também não tem palavras nem nada que explique o momento. Foi histórico. Foi lindo, mesmo triste. Foi imenso, mesmo com nossos corações tão pequeninos de dor. 

Eu levei 8 torcedores (Cruzeiro, Ceará, Fortaleza e Atlético PR) e um rubro negro pra nossa casa (Maracanã) e pro nosso quarto (arquibancada). Eles nunca mais vão esquecer esse sábado. Pra não dizer que estou mentindo, clica aqui e vem ver você mesmo, a partir dos 7:15 do programa.

Eu queria ver mais disso, mas não pelo motivo que foi. Será que dá? Pensei em relacionamentos e por que a gente só valoriza quando perde, ou quanto tá perto de perder? Por que não estamos lá sempre, quando precisam da gente e até quando não parece que precisam? 

A gente nunca sabe. Mas a gente pode tentar. Chegar mais cedo pra comprar ingresso se não puder durante a semana. Levar o amigo que nunca vai, pagar pra alguém que não pode essa rodada, depois ele paga pra você.

A gente pode tentar cobrar jogo em campo, sim, mas cantar ainda mais alto pra levar o Ceifador pra dentro do gol, o Wellington na hora certa da bola, e rezar e torcer pro Calazans melhorar e jogar ainda esse ano.

A gente podia ser mais sábado. No Maracanã e na vida. 

Abelão, o nosso povo te abraça. Sempre. 

Nina Lessa

Fotos: Nina Lessa

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail:explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE