Agora é aguardar…




Comemoração de gol (Foto: Mailson Santana / Fluminense FC)



Mais um amistoso contra o Botafogo. E mais uma vez o Fluminense deixou a desejar. Até quando? Vale lembrar que falta uma semana para o início do Campeonato Brasileiro.

Infelizmente, o time segue sem inspiração ofensiva. No Nilton Santos, as poucas boas ações saíram dos pés do Marcos Paulo, mas com um importante detalhe: apenas quando ele se posicionou como meia. Pois é, o garoto rende mesmo é pelo meio, ou seja, colocá-lo isolado na ponta esquerda é um desperdício dos grandes.

E o Nenê? O mesmo de sempre, ou seja, muita disposição, jogadinhas de efeito, mas na hora de criar lá na frente, desaparece. Está jogando fora de posição ou não dá mais para ele? Só o Odair Hellmann pode responder essa. Só sei que o veterano não vem apresentando um futebol que justifique o seu enraizamento no time titular.

Por falar em titularidade, o que falar do Evanilson? Está voando. Além de ter marcado um golaço, o garoto buscou jogo, se movimentou bastante e ainda ajudou muito na marcação. Vale a pena barrá-lo ou até improvisá-lo por conta do retorno do Fred? Na minha opinião, não.

Sobre o jogo, vi os dois times até com iniciativa, porém, pecaram muito na última bola. Pelo Fluminense, Dodi decepcionou. Errou muitos passes. Na atual conjuntura, isso pesa. Já o Yuri, que até fazia uma partida correta, vacilou no lance da expulsão. O pior de tudo foi ele afirmar que não sabia que tinha levado um cartão amarelo alguns minutos antes.

O cenário do jogo melhorou um pouco na segunda etapa, mas longe de um nível razoável. Mesmo sem grande brilho, a entrada do Wellington Silva deu uma melhorada no ataque, pois o Fluminense ganhou um pouco de poder de penetração pelo lado esquerdo. É válido lembrar que ele não atuava desde o dia 5 de julho, ou seja, quase um mês de inatividade.

No final, Muriel evitou a derrota com uma sensacional defesa. É bom que ele realmente esteja bem, pois os jogos do Campeonato Brasileiro prometem ser muito difíceis. Acho até que o Fluminense está muito bem servido com o próprio Muriel, Marcos Felipe e até o João Lopes, do time Sub-23.

Agora é aguardar a estreia do Brasileirão, contra o Grêmio, no próximo domingo. Estou bastante preocupado…

Curtinhas

– O time Sub-23 voltou a mostrar uma interessante organização. Nada espetacular, mas toca bem e sabe construir ações ofensivas. No empate de 1 a 1 com o time Sub-20 do Botafogo, gostei das atuações do Martinelli e Luiz Henrique.

– Michel Araújo não foi bem como ponta. No entanto, vale lembrar que o uruguaio gosta mesmo é de atuar como meia.

– E o Egídio, hein? Eu falo ou você fala? Porém, quando lembro que o Orinho é o reserva imediato. Sem grana, eu daria uma nova chance para o Marlon, mas acho que parte da torcida não está preparada para essa conversa.

– Ao contrário de alguns amigos, não acho que a culpa do gol sofrido tenha sido do Gilberto. Na minha visão, ele tentou tapar o buraco deixado pelo Nino.

– O Ganso sentiu um desconforto no aquecimento…

– Com base nos jogos disputados desde o retorno da paralisação, a minha escalação ideal, no 4-4-2, seria a seguinte: Muriel; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Egídio; Yuri, Dodi, Michel Araújo e Marcos Paulo; Wellington Silva e Evanilson. Acho que é o que temos de melhor no momento, porém, a grande maratona de jogos forçará sucessivas mudanças. Sendo assim, o Odair terá que apresentar algumas variações até de ordem tática.

Convite!

Amanhã, às 19h30, no canal do Explosão Tricolor, do YouTube, farei uma live com o conselheiro Sergio Poggi, que também é membro do grupo Laranjeiras XXI (reforma das Laranjeiras).

Além da reforma do histórico do estádio, falaremos sobre as finanças do clube e outros assuntos relevantes. Clique aqui e realize a sua inscrição no nosso canal do YouTube!

Twitter

Segue o meu perfil no Twitter para quem quiser seguir e trocar uma ideia → @ViniFLU18

Forte abraço e ST!

Vinicius Toledo 



PUBLICIDADE