Atuação de Nenê, momento de Calegari, próximo adversário na Copa do Brasil e muito mais: leia a entrevista coletiva de Odair Hellmann




Foto: Mailson Santana / Fluminense F.C.



Comandante tricolor concedeu entrevista coletiva após a classificação para a 4ª fase da Copa do Brasil

Após a vitória do Fluminense por 3 a 0 sobre o Figueirense, na noite desta terça-feira (25), o técnico Odair Hellmann concedeu entrevista coletiva no Maracanã. O treinador falou sobre o triunfo diante do time catarinense, atuação do meia-atacante Nenê, momento do lateral-direito Calegari, próximo adversário na Copa do Brasil e muito mais. Leia a íntegra abaixo:

Vitória sobre o Figueirense 

“Eu penso que a equipe do Figueirense é uma equipe bastante organizada, competitiva, com jogadores de velocidade na frente, três atacantes de velocidade, que tentou fazer uma marcação muito forte no homem da bola, tirar os espaços pra buscar essa velocidade de transição, de contra-ataque. Nós precisávamos ter uma velocidade de circulação de bola, de construção inicial, mas precisamos chegar nesse última parte do campo, no último terço, próximo a grande área.

Eu acho que a equipe mostrou essa maturidade, qualidade e essa consistência para ter paciência e não ser lenta, porque favorece o adversário quando ele baixa linha, então, ela tem velocidade de circulação. Chegou no ponto onde tinha que chegar e ali, nesse determinado ponto do campo, teve muita qualidade, teve acabamento, criou outras oportunidades, criou volume, pela qualidade, movimentação pelas opções que tinha de passe, foi quebrando a linha de marcação e consistência de organização do adversário e conseguiu produzir essa vitória tão importante.”

Atuação de Nenê 

“Sobre Nenê, falei varias coisas, mas uma delas é que os chutes dele ainda estão fracos e precisam melhorar muito. Precisa trabalhar muito para acertar mais que três. A gente sempre quer mais. Mas isso, fora a brincadeira, é a coroação de um trabalho. A gente está em uma situação que precisamos treinar e, ele junto com outros jogadores, ficam após o treinamento treinando, e aí, acontece no jogo e é premiado com tudo isto.”

Ganso e Nenê atuando juntos

“Ganso e Nenê são jogadores importantíssimos para a equipe. Fazem parte de um grupo qualificado e eu tenho usando os dois da melhor forma possível. Os dois estão completamente comprometidos com o trabalho, com o grupo. São dois jogadores muito importantes para nós, e eu, como treinador, preciso saber o timing de usá-los da melhor forma possível. É saber usar esses dois grandes jogadores da melhor forma possível em prol do Fluminense.”

Importância de vencer

“Você falar uma coisa, sem ter resultado não adianta nada, principalmente no futebol brasileiro. Futebol brasileiro você pode fazer qualquer coisa. Se você não ganhar, não adianta, meu amigo. Futebol brasileiro tem prazo de vitória, é o nome da sequência. O profissional que está nessa batalha tem que saber disso. Só que ele tem que saber que ele tem que botar uma equipe em campo que não tem tempo para treinar, que ele precisa ganhar e que ele precisa fazer um alto jogo, de alta performance e de alta qualidade. Nem sempre as três coisas vão acontecer.”

Momento de Lucas Calegari 

“Calegari é mais um jovem que está trabalhando com a gente há bastante tempo e está recebendo a oportunidade dele, está indo bem como Luiz Henrique, Miguel, Marcos Paulo, Michel Araújo que veio nessa condição, Pacheco, Evanílson e muitos outros que trabalham com a gente diariamente, e a importância desse trabalho, dessa aproximação desses jogadores estarem ali trabalhando com a gente no grupo, para visualizarmos eles de perto, e quando tiver a chance, dar oportunidade para que eles mostrem seu talento e personalidade para a equipe.”

Próximo adversário na Copa do Brasil

“Agora é sem previsão. Agora é pensar no jogo do Campeonato Brasileiro. Temos um clássico importantíssimo. Queremos pontuar, vencer, para continuar subindo na tabela de classificação. Para fazermos um campeonato forte, de regularidade. E quanto ao sorteio, não tem o que fazer. Temos que aguardar e esperar o que vai acontecer. Estudar o adversário e se preparar para o momento que tiver a partida. E fazermos jogos de alto nível, de alta performance. De alta competitividade para que possamos conseguir a classificação. Então, é esperar para ver o que vai acontecer no sorteio, mas temos que estar preparados, independente do adversário.”

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE