Celso Barros nega ofertas por jogadores do Flu e revela falta de diálogo: ‘Ninguém liga’




Vários clubes estão interessados nos principais jogadores do Fluminense. Fred desejado pelo futebol chinês, Walter na mira do Santos e Jean assediado pelo futebol ucraniano. Apesar deste cenário, Celso Barros, presidente da Unimed, antiga parceira do clube e detentora de parte dos direitos econômicos de vários desses atletas, assegura desconhecer eventuais negociações.

Atualmente, segundo ele, não existe diálogo com a diretoria do Tricolor:

— Ninguém me liga para dizer nada. Quem manda no futebol do Fluminense está na Flórida. Que beleza…

Barros afirma que, até agora, apenas uma oferta lhe foi efetivamente feita.

— Para mim, só chegou proposta concreta pelo Conca . Desconheço todas as outras que têm sido veiculadas por aí — afirma ele.

A proposta chinesa por Fred chegou ao empresário do jogador, Francis Melo. Modesto Roma, presidente do Santos, por sua vez, disse em entrevista coletiva que Walter é objeto de desejo do clube, enquanto Jean já confidenciou que foi sondado pelo Dínamo de Kiev.

Com os vencimentos desses jogadores rateados entre Fluminense e Unimed, mas sem direito a explorar a imagem dos “jogadores Unimed”, Barros não esconde que pretende economizar o máximo possível.

— Atrasos de um mês ou dois serão cedo ou tarde resolvidos. Fato é que os jogadores estão inseguros. O Fluminense não dá essa segurança — criticou ele.

A turbulência deve pontuar o relacionamento enquanto ainda houver conflito de interesses, herança ainda mal resolvida do divórcio após um casamento de 15 anos entre o clube e a cooperativa.

Por Explosão Tricolor / Fonte: Jornal Extra

PUBLICIDADE