Cielo, Thiago Pereira e outros nadadores elogiam estruturas tricolores que sediam Maria Lenk 2015




A tradicional piscina olímpica do Fluminense não fazia mais parte da elite da natação brasileira já há algumas décadas. Nesta semana o Fluminense voltou aos tempos de glórias, com a realização do Troféu Maria Lenk (principal campeonato da modalidade no Brasil), no clube das Laranjeiras. Destaques da natação brasileira, como Cesar Cielo, Thiago Pereira e Etiene Medeiros, elogiaram e aprovaram as estruturas do parque aquático tricolor, reformado em 2013.

– Vamos torcer para não ter mais chuva e vento no restante da semana e continuar tentando fazer o nosso máximo. A estrutura aberta é o nosso tipo de piscina aqui no Brasil mesmo, então temos que aprender a lidar com isso. E já foi mostrado que é possível nadar rápido assim. Foi uma surpresa para gente (a competição no Fluminense). Não vou mentir, não. Esse é o penúltimo Maria Lenk antes das Olimpíadas, e a gente veio para uma piscina que nunca recebeu o torneio. Mas não deixa nada a desejar. O clima está bacana. As balizas, as raias… tudo está de primeiro nível. Então, é nadar rápido e ver qual vai ser a piscina no ano que vem – comentou Cielo.

O nadador Thiago Pereira seguiu a linha de avaliação de Cesar Cielo, e elogiou o parque aquático do Flu.

– A piscina está boa, os blocos estão do jeito que a gente precisa. Então, vamos para a água dar o nosso melhor. Mas falta uma piscina coberta no Brasil. Às vezes chove, tem o frio. O clima é algo que a gente não consegue controlar – afirmou Thiago Pereira

A jovem revelação Etiene Medeiros diz ter adorado a piscina do Tricolor.

– Adorei essa piscina do Fluminense. Nunca tinha competido aqui, nem mesmo antes da reforma. Estou gostando muito. Mas ainda tem que ter um espaço maior para os atletas. Está tudo mundo junto, cheio de barraca. No Brasil a gente só tem o (Parque Aquático) Maria Lenk grande. Mas essa piscina do Fluminense está muito boa, muito rápida – avaliou Etiene.

O Fluminense investiu 1,4 milhão na revitalização do seu parque aquático. A modernização conta com a ampliação da cabeceira da piscina olímpica, reforma da parte hidráulica e também da casa de máquinas, além da troca de todo o piso e dos azulejos das piscinas de apoio. O Tricolor ainda deve colher mais frutos, já que as estruturas vem chamando atenção de delegações estrangeiras, que podem utilizar os espaços em 2016. O presidente Peter falou sobre o assunto.

– Já tivemos conversas com o Canadá, várias possibilidades, mas, por enquanto, ainda não fechamos. Foram vários contatos, mas ainda não fechamos nada – afirmou Siemsen.

Por Explosão Tricolor / Fonte: Globoesporte.com/ Foto: Satiro Sodré / SSPress

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

PUBLICIDADE