“Como é ano de eleição, o Mário Bittencourt só me pediu para não cair de divisão”, relembra Abel Braga




Abel Braga e Mário Bitencourt (Foto: Daniel Perpetuo / Fluminense F.C.)



Abel Braga revelou que não sofria cobranças do presidente Mário Bittencourt

Em entrevista concedida ao portal UOL Esporte, Abel Braga relembrou a sua decisão de pedir demissão do Fluminense e encerrar a carreira como técnico. O ex-treinador revelou que não era pressionado pelo presidente Mário Bittencourt. O ex-comandante tricolor ainda contou que o mandatário lhe fez apenas um pedido: que o time das Laranjeiras não fosse rebaixado no Campeonato Brasileiro.

– O Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, não me pressionava. Como é ano de eleição, ele só me pediu uma coisa: não cair de divisão. Mas, mesmo assim, eu não estava dando conta. Num domingo, jogamos o Brasileiro. Na segunda, viajamos para Barranquilla, na Colômbia, para a Sul-Americana. Jogamos na quarta. Voltamos para o hotel e pegamos um voo para Manaus, já que sábado jogaríamos em Cuiabá e lá não tem aeroporto internacional. Chegamos no domingo de Páscoa. Segunda-feira, treino. Na terça, jogo no Maracanã pela Copa do Brasil. Cheguei para o presidente no dia seguinte e disse: “Não dá mais” – contou Abel Braga.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE