Conheça um pouco mais dos adversários do Fluminense na fase de grupos da Copa Sul-Americana






Jornalistas sul-americanos analisaram os adversários do Fluminense

Em sorteio realizado pela Conmebol nesta sexta-feira (25), o Fluminense caiu no Grupo H da Copa Sul-Americana, ao lado de Junior Barranquilla (COL)Oriente Petrolero (BOL) e Unión de Santa Fe (ARG). Confira abaixo uma análise dos adversários do Tricolor das Laranjeiras na fase de grupos do torneio continental:

Junior Barranquilla

Um ano depois de encarar o time colombiano na Copa Libertadores, o Fluminense volta a encontrar o Junior Barranquilla, desta vez na fase de grupos da Copa Sul-Americana. A equipe disputou a primeira fase da competição continental e levou a melhor sobre o La Equidad. Com 13 jogos, sete vitórias, um empate e cinco derrotas, o time do técnico Juan Cruz Real marcou 17 gols e sofreu outros 13 na temporada 2022.

A equipe está em oitavo no Campeonato Colombiano, que é liderado pelo Millonarios, com 26 pontos.

– A equipe joga no 4-2-3-1, é a formação que o treinador mais repetiu. Um ponto fraco que podemos encontrar nesta equipe é que e quando são atacados, por vezes têm muito espaço entre a linha dos meias e os zagueiros – disse Hugo Rivera, jornalista colombiano.

Para ele, a equipe tem dois grandes destaques: o zagueiro Homer Martínez e o atacante Miguel Ángel Borja, velho conhecido do futebol brasileiro.

– Miguel Ángel Borja vocês lembram da época em que esteve no Palmeiras, é um destaque, e posso dizer que Homer Martínez se tornou uma fortaleza do time, mas a equipe do meio para frente tem muito bom desempenho, vai bem nas corridas, Cari González também é um grande jogador – finalizou Hugo Rivera.

Retrospecto:

06/05/2021 – Junior Barranquilla 1 x 1 Fluminense
18/05/2021 – Fluminense 1 x 2 Junior Barranquilla

Unión de Santa Fe

O Unión de Santa Fe vem oito jogos na temporada. São quatro vitórias, três empates e uma derrota. O time tem 7 gols marcados e 4 sofridos. Com 14 pontos ganhos, o time alvirrubro está em terceiro no Grupo A do Campeonato Argentino – o Racing lidera a chave com 15. O clube está uma posição à frente do River Plate, que tem 13 pontos.

– A equipe joga em um 4-2-3-1, que pode mudar para 4-4-1-1. É um esquema flexível. É uma equipe que está muito bem na temporada, competindo com River, Racing e Defensa y Justiça. Gustavo Munúa faz um grande trabalho. Jonatan Álvez vive um grande momento e tem muita experiência na Copa Libertadores. O goleiro uruguaio Santiago Mele também está muito bem e faz uma grande temporada. O ponto fraco é que é uma equipe jovem, sem tanta experiência internacional. Por outro lado, é uma equipe sólida atrás, mas bastante efetiva e contundente quando ataca – afirmou Nicolás Mai, da rádio Cadena 3 Argentina.

Oriente Petrolero

Oriente Petrolero tem oito jogos, cinco vitórias e três empates, com 13 gols marcados e 9 sofridos. Está em quarto no Grupo A com 9 pontos (limite da zona de classificação do Apertura). Mesmo sendo boliviano, o time não atua nas temidas altitudes da Bolívia.

– A equipe do Oriente Petrolero é uma equipe compacta, de grande envergadura no futebol nacional. A parte fraca é que muitas vezes utiliza uma defesa extrema. O técnico muitas vezes utiliza muitas variantes em cada partida e isso faz com que a equipe não seja tão eficiente na extrema defesa – disse o jornalista boliviano Hery Antonio Herrera Benitez, da Radio Alternativa.
– O ponto forte é que é uma equipe que tem muita envergadura jogando principalmente como visitante. Em casa, muitas vezes vacila devido à pressão que tem a torcida. Os jogadores destaques são o argentino Facundo Suárez, o maior goleador até o momento (tem cinco gols e duas assistências em sete jogos). O meia uruguaio Dorrego, que carrega a bola. O defensor argentino Maximiliano Caire também – concluiu.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor / Fonte: Globo Esporte

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE