Delegação do Fluminense desvia da torcida no Aeroporto do Galeão




A derrota por 3 a 1 para o Atlético-GO, nesta quinta-feira, eliminou o Fluminense da Copa do Brasil e fez um grupo de torcedores ir até o Aeroporto do Galeão, na Ilha do Governador, para protestar. Ao todo, cerca de 100 pessoas ignoraram a pandemia da Covid-19 para cobrar os jogadores que desembarcaram no Rio na madrugada desta sexta-feira em voo fretado.

Os principais alvos foram o técnico Odair Hellmann e o presidente Mário Bittencourt. Pedidos pela saída do comandante e cobranças ao mandatário tricolor foram ouvidas no saguão. Gritos com pedidos pelos nomes dos técnicos Roger Machado e Tiago Nunes também foram ouvidos, mas em menor quantidade.

Porém, o grupo não chegou a encontrar a delegação. O elenco tricolor deixou o Galeão por um caminho alternativo e não passou pelo saguão do aeroporto, onde estavam os torcedores. Apesar disso, a segurança foi reforçada no terminal 2 e, aos poucos, o grupo deixou o local. Tudo aconteceu a partir das 2h (de Brasília).

Além do protesto no aeroporto, o grupo de torcedores também exibiu faixas na Linha Vermelha e chegou a interditar a via por alguns minutos. Também criticaram a falta de patrocínio master e parcerias com o empresário Eduardo Uram.

 

Novos protestos estão sendo programados por algumas organizadas e podem atingir tanto o centro de treinamento do clube, na Barra da Tijuca, como Laranjeiras.



Por Explosão Tricolor / Fonte: Extra

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com 

PUBLICIDADE