Derrota para o Bahia, permanência de Caio Paulista no time titular, futuro no Fluminense e muito mais: leia a entrevista coletiva de Marcão




Marcão (Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.)



Marcão concedeu entrevista coletiva após a derrota do Fluminense para o Bahia

Após a derrota do Fluminense por 2 a 0 para o Bahia, na tarde deste domingo (05), o técnico Marcão concedeu entrevista coletiva na Arena Fonte Nova. O treinador falou sobre o revés diante do time baiano, permanência de Caio Paulista no time titular, saída de André no intervalo, futuro no clube das Laranjeiras e muito mais. Leia a íntegra abaixo:

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!

Derrota para o Bahia

“É uma tarde ruim. A gente veio de um jogo forte, com uma composição muito boa diante do último adversário, campeão brasileiro. E a gente optou em manter a equipe, por isso a nossa escolha. Fizemos bons treinamentos na semana com esta formação, dessa maneira, do jeito que a gente fez. Mas o primeiro tempo foi abaixo, muito ruim. Acho que tanto vocês quanto nós nos cobramos no intervalo para que voltássemos com uma formação diferente, mas já tínhamos tomado dois gols.

Modificamos, colocamos mais dois homens que têm essa qualidade de ficar com a bola e trabalhar mais um jogo apoiado (Cazares e Martinelli) para ver se tomava o controle do jogo. Foi isso que aconteceu. Perdemos algumas oportunidades. A gente pediu um gol para colocar mais pressão no adversário, a torcida jogar contra. Mas tivemos algumas chances, bola na trave e outras finalizações que não deram em gol. Foi uma tarde ruim, para ser esquecida.”

Erros individuais

“O primeiro tempo foi muito ruim, não foi um jogo que a gente faz, está acostumado a ter. Sabia que era um jogo de muita luta pelo adversário, muita entrega, mas a responsabilidade é nossa. Foram alguns erros individuais, mas que fique claro que a responsabilidade é dividida, as escolhas são minhas. E sair para o intervalo com 2 a 0 no placar, para voltar para o jogo com ambiente que há aqui…

Tentamos algumas coisas, mexer, voltar para o jogo. No início do segundo tempo a gente até conseguiu, nós ficamos com a posse, finalizamos, o que não tínhamos feito. Infelizmente não foi revertida em gols. O primeiro tempo foi muito abaixo, muito, vou bater nessa tecla, de uma forma que não estávamos acostumados a jogar. Entregamos um primeiro tempo muito ruim, com reação no segundo, mas não conseguimos concluir em gols.”

Jejum de vitórias fora de casa

“A regularidade nosso torcedor cobra, a gente se cobra, esses jogos fora fizeram negativamente a diferença. Não conseguimos impor o mesmo ritmo que colocamos em casa, ao lado do nosso torcedor. A gente tentou tudo, mobilizar na semana, todo mundo se dedicou para fazer diferente, mas no primeiro tempo não aconteceu.”

Saída de André no intervalo

“Ele tomou uma pancada logo no finalzinho do primeiro tempo, teve atendimento médico em duas situações, e no intervalo precisava tirar um volante mais posicional para colocar uma peça que tivesse mais posse de bola. Ficaria entre ele e Wellington, pela pancada optamos em tirá-lo.”

Permanência de Caio Paulista no time titular

“No jogo passado taticamente ajudou bastante, lógico que o entendimento de todos é porque sabem onde o Caio pode chegar. Realmente a gente entendeu que era um lado perigoso o dele e nesse primeiro momento optou por ele, até por questão tática defensiva, ajudar o Danilo (Barcelos). Já tinha perdido o Marlon, o David (Braz), e não queria mudar o lado todo.

Optamos por deixar o Caio na função, sempre acreditando que vamos juntos reagir, fazer o que ele sabe de melhor, ofensivo, defensivo, de construção, fazer gols… Infelizmente não foi. Depois a gente entendeu que precisava de um cara para controlar mais o jogo, por isso optamos por Cazares e Martinelli.”

Sumiço de Egídio

“Algumas coisas foram posicionadas, decidida internamente em relação ao Egídio. É um cara que a gente respeita muito, mas alguns posicionamentos até dele mesmo já foram resolvidos. Não pudemos contar com o Marlon, que sentiu o adutor, contamos com o Danilo (Barcelos), que vinha jogando, e treinamos com o Gustavo (Apis) na lateral e o Daniel (Bolt) caso precisasse.”

Cobrança da torcida tricolor

“A cobrança é toda nossa, interna, e agora é concentrar para a próxima partida e tudo que a gente fez de ruim não aconteça nessa partida decisiva de quinta-feira. (…) Vamos ter uma entrega total para essa última partida, esquecer o que fez de ruim, aproveitar esses dias, conversar bastante, trazer nosso torcedor para o nosso lado. Acredito que eles irão lotar o estádio e abraçar a equipe.”

Chegada de Felipe Melo

“Temos escutado igual vocês, está saindo na mídia. Vamos esperar um posicionamento do clube, do presidente. Se realmente for verdade, que seja mais um guerreiro para nos ajudar.”

Futuro no Fluminense

“Estou pensando só aqui, cumprir mais uma missão. Depois que acabar, vamos sentar, analisar qual vai ser a melhor posição para o Fluminense. Estamos sempre à disposição do clube.”



Domingo (05/12)

16h

Corinthians 1×1 Grêmio – Neo Química Arena

Atlético-MG 4×3 RB Bragantino – Mineirão

Bahia 2×0 Fluminense – Itaipava Arena Fonte Nova

19h

Ceará 0x0 América-MG – Arena Castelão

Segunda-Feira (06/12)

19h

São Paulo x Juventude – Morumbi

Athletico-PR x Palmeiras – Arena da Baixada

20h

Flamengo x Santos – Maracanã

Internacional x Atlético-GO – Beira-Rio

Cuiabá x Fortaleza – Arena Pantanal

21h

Chapecoense x Sport – Arena Condá



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE