Derrota para o Juventude, mudanças na equipe, críticas ao seu trabalho e muito mais: leia a entrevista coletiva de Marcão




Marcão (Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.)



Marcão concedeu entrevista coletiva após a derrota do Fluminense para o Juventude

Após a derrota do Fluminense por 1 a 0 para o Juventude, na noite da última quarta-feira (17), o técnico Marcão concedeu entrevista coletiva no Estádio Alfredo Jaconi. O treinador falou sobre o revés diante do time gaúcho, mudanças na equipe, críticas ao seu trabalho e muito mais. Leia a íntegra abaixo:

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!

Derrota para o Juventude

“É isso que a gente procura: regularidade. Tentamos repetir o feito contra o Palmeiras, só que hoje não encaixou. Falamos sobre a questão física. Temos que estar muito atentos a isso. São seis jogos seguidos, e isso é muito difícil de trabalhar. Percebemos que a nossa equipe ficou mais tempo segura quando colocamos nosso tripé de volantes e conseguimos construir. A partir do momento que saímos perdendo o jogo nesse quadro, temos que fazer mudanças, mas respeitando a tática e o treinamento que viemos fazendo. Sabemos que o Campeonato Brasileiro é o mais difícil do planeta. Não foi moleza, eles jogavam em casa.”

Mudanças na equipe

“Desde o momento em que a gente perdeu algumas peças teve que tentar outras. Estamos muito suscetíveis ao desgaste físico e por isso optamos pelo Nonato na mesma posição que vinha o Martinelli, e falta muito pouco para acabar o Brasileiro. A gente vem de uma temporada inteira e precisa saber analisar quem é que está bem para o jogo. Confiamos no grupo todo, aquele que entra tenta dar o máximo. Eu acho que é impossível fisiologicamente repetir o mesmo time todo jogo. Quando o jogo não está da maneira que a gente possa entender, opta por alguma mudança para ver se de alguma forma consegue surpreender o adversário e furar a retranca deles.”

Gol sofrido em jogada ensaiada do Juventude

“No treinamento, conversamos bastante sobre os detalhes do jogo. Sabíamos disso. Treinamos bastante para essa bola parada deles, eles têm algumas jogadas. Infelizmente, mais uma vez entrou. O que podemos prometer é continuar trabalhando na bola parada adversária, nesse setor defensivo, nossos atacantes participarem, finalizações… Continuar trabalhando. Está faltando muito pouco, então é o momento de a gente dar tudo que puder. O torcedor vai fazer diferença junto com a gente contra o América-MG. Trabalhar muito para entregar um resultado positivo domingo dentro de casa.”

Críticas ao seu trabalho

“Quando tem o sucesso, a gente tem mérito, quando não tem sucesso a responsabilidade é dividida. Desde o momento que a gente assumiu e hoje está no comando, certamente vai ser responsabilizado. É normal para quem veste uma camisa tão grande quanto a do Fluminense.”

Apelo à torcida do Fluminense

“Nos jogos que a gente perdeu fora, a torcida adversária jogou junto. E nós também ficamos felizes quando estamos em casa com a nossa torcida. Mais uma vez vamos pedir para torcida jogar com a gente no final de semana para somar pontos importantes.”



Trigésima terceira rodada do Brasileirão 2021

Terça-Feira (16/11)

16h

Athletico-PR 0x1 Atlético-MG – Arena da Baixada

18h

Grêmio 3×0 RB Bragantino – Arena do Grêmio

Quarta-Feira (17/11)

19h

Santos 2×0 Chapecoense – Vila Belmiro

América-MG 0x0 Atlético-GO – Independência

Fortaleza 0x4 Ceará – Arena Castelão

Cuiabá 1×0 Internacional – Arena Pantanal

20h30

Palmeiras 0x2 São Paulo – Allianz Parque

Juventude 1×0 Fluminense – Alfredo Jaconi

21h30 

Flamengo 1×0 Corinthians – Maracanã

Quinta-Feira (18/11)

21h

Sport x Bahia – Arena Pernambuco



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE