Drama sem fim




Foto: Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

Utilize o cupom de desconto do Explosão Tricolor no ato da compra → explosaotricolor

Muito preocupante

A temporada acabou, mas o drama do Fluminense continua mais vivo do que nunca. Como será o ano de 2019? Até o presente momento, nenhuma novidade. Na verdade, está cada vez mais nítido que nem a diretoria sabe o que fazer. E, se consideramos que 2019 será ano de eleição, aí que o desespero bate ainda mais forte na turma que comanda o clube. A real possibilidade do fim do projeto de perpetuação do poder deve tirar o sono deles.

Sobre o pedido de impeachment, a votação já tem data marcada. Mas sejamos sinceros: não dará em nada. Se tiver o quorum minimo, previsto no estatuto, já será um avanço, considerando que o atual Conselho Deliberativo do Fluminense é omisso, descompromissado e não representa em nada os interesses da torcida tricolor.

Nos últimos dias, vimos um texto da Flusócio que poderia até virar filme de tão grande que é, mas com conteúdo muito pobre em todos os sentidos. O pior de tudo é que o texto só desvaloriza ainda mais o Fluminense, pois queiram ou não, não deixa de ser uma confissão de incompetência assinada pela gestão. Como sempre, a culpa é do mundo, mas nunca da Flusócio. Chegará o dia que eles apontarão o Oscar Cox como o maior culpado. Alguém duvida?

Algumas matérias também chamaram atenção. A que foi publicada no Globoesporte.com, por exemplo, sobre o prejuízo anual de quase R$ 4,5 milhões no Maracanã, foi uma delas. Ora bolas, quem assinou o aditivo no contrato, que, diga-se de passagem, era amplamente favorável ao Fluminense? Foi o torcedor? Não. Foi o ex-presidente Peter Siemsen com sustentação política da Flusócio. Portanto, não adianta chorar.

Após a matéria do Globoesporte.com, o Lance! publicou uma sobre as penhoras que o Fluminense anda sofrendo. O conteúdo foi muito bem detalhado, mas há um outro lado nessa história que merece sempre ser lembrado. Entre 2015 e 2016, o Fluminense arrecadou receitas gigantescas. No entanto, as dívidas aumentaram assustadoramente. Como explicar essa conta? Não é à toa que as contas de 2016 são contestadas até hoje.

Finalizando, já sabemos que o próximo ano será ainda mais complicado. Seguimos sem um sinal de esperança e, principalmente, com o nosso orgulho de ser tricolor cada vez mais violentado por pessoas que brincam com a paixão verde, branca e grená.

Forte abraço e Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE