Eles também estarão conosco!




No plano terrestre, a torcida tricolor resolveu dar o seu sinal de vida. Já são mais de 45 mil tricolores garantidos na grande batalha contra o Corinthians, mas no outro lado da vida…

– Careca, Careca do talco! Tudo pronto para quinta?

– Claro, Nelson! Pó de arroz no corpo, faixa na cabeça e bandeira amarrada como se fosse uma capa. E vamos com tudo pra cima dos gambás!

– Muito bem, meu amigo! E o casal 20?

– Mestre Nelson Rodrigues, Assis e Washington estão jogando uma pelada com o Super Ézio, Pinheiro, Altair, Telê Santana, Castilho, Waldo e outros guerreiros.

– Ok, Careca! Mas é bom avisar a todos que a caravana para o jogo sairá cedo. Nosso lugar no estádio já está reservado!

– Pode deixar, Mestre Nelson. Eu e o Ximbica estamos organizando tudo.

– Careca, tô muito ansioso… A máquina de escrever já está prontinha, sinto que a noite será mágica. Já até falei com o Gravatinha pra ficar de olho no Sobrenatural de Almeida. Não dá para dar sopa pro azar.

– Mestre Nelson, tem que ficar atento mesmo. Já passou da hora do Fluminense pintar a América do Sul de verde, branco e grená. Queremos a Copa!

– Com certeza, Careca. Nossa mobilização é importante por causa disso, nossa missão é a de levar a inabalável fé a cada um dos milhares de tricolores que estarão no Maracanã. Os tricolores têm passado por verdadeiras provações nos últimos anos, já passou da hora da massa voltar a sorrir!

– Mestre, mestre! É isso aí, como diz o capitão de um filme policial que fez sucesso lá no outro lado: “Missão dada é missão cumprida”. Vamos todos juntos numa verdadeira corrente pra frente das três cores que traduzem tradição. Tudo dará certo. Tenho muita fé que sim!

– Careca, nas situações de rotina, um `pó-de-arroz’ pode ficar em casa abanando-se com a Revista do Rádio. Mas quando o Fluminense precisa de número, acontece o suave milagre: os tricolores vivos, doentes e mortos aparecem. Os vivos saem de suas casas, os doentes de suas camas e os mortos de suas tumbas.

– Magnífico, mestre! Assim você me emociona!

– Careca, abençoe a arquibancada e acenda a chama guerreira verde, branca e grená em cada um dos torcedores. Cada chama acesa manterá o nosso ato de fé mais vivo do que nunca.

– Pode deixar, Mestre. João de Deus me ajudará nessa. O senhor escreverá mais uma obra de arte tricolor que ecoará pela eternidade.

– Careca, grandes são os outros, o Fluminense é enorme. Nesta quinta, todos os caminhos levam ao Maracanã. Esse jogo promete fortes emoções em todos os sentidos…

– Fechado, Mestre! No ritmo da molecada, só tenho uma coisa a dizer: Juntos pela Sula!

PUBLICIDADE