Em entrevista, Luiza Travassos fala sobre a necessidade de o Fluminense ter uma visão a longo prazo em relação ao futebol feminino




Luiza Travassos (Foto: Mailson Santana / Fluminense F.C.)



Em entrevista concedida ao jornalista Marcello Neves, do jornal “O Globo”, Luiz Travassos, que deixou o Fluminense para estudar nos Estados Unidos e atuar na liga universitária, explicou os motivos de sua decisão. elogiou os responsáveis diretos pelo futebol feminino, mas citou que quem está em cargos superiores no clube necessita ter uma visão a longo prazo.

– Acho que a resposta não é por que saí do Fluminense, mas por que eu fui para Indiana (University). Se fosse pelo meu coração, considerar família, todos os laços, (ficar no) Fluminense seria a minha escolha normal. Eu estava muito feliz no clube. Mas quero enfrentar desafios, ir para os Estados Unidos sempre foi algo que eu tive vontade. Os estudos também, sempre foi algo que me dediquei na vida – disse a atleta de 17 anos, que ainda mencionou o que falta para o clube atualmente:

– A gente não pode deixar de falar da falta de profissionalização. Sempre tive uma relação muito boa lá. A Amanda (Storck, gerente geral do futebol feminino) sempre nos deu muito apoio e entendeu os meus planos. Na situação de diversas jogadoras, ter um vínculo profissional dificultaria mais a saída. Dentro do clube tem muita gente que acredita no que faz e nos levou a dois títulos. O Fluminense feminino já está dando resultado. Mas tem que ter um pouco mais de olhar a longo prazo. Digo de quem está de fora do futebol feminino. A comissão, a Amanda, todos estão muito engajados, elas se dedicam para tudo dar certo. Falo de cargos mais superiores, do clube como um todo – declarou Luiza Travassos.

– Tem tudo para continuar andando. Até para a torcida deve ser difícil ver os principais nomes se despedindo. Mas eu acho que quem faz o trabalho por trás do campo ainda está ali. Tenho certeza que elas vão entregar muita paixão e determinação. Esse espírito vai continuar, o Fluminense vai continuar de pé – concluiu a jogadora.



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE