Em entrevista, Wagner manifesta desejo de ficar e mostra não temer desmanche: “Ninguém é insubstituível”




wagner comemora golaço

Integrante do grupo de jogadores que estão tendo que lidar com os atrasos da Unimed no pagamento de direitos de imagem, ao lado de Fred, Conca, Cícero, Jean e Walter, o meia Wagner acompanha o desenrolar do caso e se mostra tranquilo. O jogador revela ter recebido propostas de outros clubes, mas expressa claramente seu desejo de ficar. Veja as principais declarações do camisa 10 em entrevista ao globoesporte.com:

SINTONIA COM O COMANDO DO FUTEBOL

“Esse 2015 é um ano para o Fluminense provar que pode seguir depois de 15 anos como qualquer clube segue no futebol brasileiro. Vamos ter que provar muita coisa, fazer time competitivo, contratações foram feitas, o planejamento. Conversei com Mário (Bittencourt, vice de futebol), Cristóvão, Simone (Fernando, diretor de futebol). Falamos sobre planejamento sobre salário, tudo dentro do normal, nenhuma loucura foi feita. Às vezes é melhor pagar pouco, mas pagar em dia. O Mário está nessa linha, passou para a gente, está feliz, confiante. Quando conversou comigo, fiquei feliz. Nós estamos pensando na mesma sintonia. É importante para caminhar na mesma direção, remar para o mesmo lado. Vamos passar por cima de tudo e de todos.”.

DESEJO DE PERMANECER NO CLUBE

Está certo, tenho mais um ano de contrato, tive algumas propostas de clubes paulistas, outros clubes, mas nada me agradou e quis permanecer”.

RELAÇÃO COM CELSO BARROS

“O último contato foi com o Celso no começo do ano. Contato não tem. O que a gente ouve é especulação, não dá para acreditar. Sou da seguinte tese: não vou acreditar no que os outros falam, vou esperar e ver o que vai acontecer. O Fluminense passou toda a tranquilidade, o Mário falou que está tudo certo, que o ano vai seguir. Meu time falou que está tranquilo, prefiro acreditar e seguir para fazer um ano bem”.

SOBRE POSSÍVEL SAÍDA DE JOGADORES IMPORTANTES

“Pode acontecer muita coisa. Falando de mim? Vou ficar. Tranquilo, família bem, feliz. Se outros saírem vamos perder jogadores de qualidade, sentir falta, sim. Mas no futebol ninguém é insubstituível. Sabemos que vai ser difícil, complicado, mas segue-se em frente. A Unimed saiu, veio o novo patrocinador depois de 15 anos. Temos de pensar dessa maneira. Se vai ser bom ou ruim, vamos descobrir ao longo do tempo. Se alguém sair, que seja feliz e vamos tocar a vida. Se ficarmos chorando, não vamos conseguir seguir”.

EXPECTATIVAS PARA 2015

“Tudo tem que conspirar a favor. Ser campeão, se destacar, estar voando. Hoje, o Fluminense é minha casa, um ano em que muitos vão colocar dúvida na nossa cabeça, não podemos aceitar. Temos de mostrar para nossa torcida que será um ano de afirmação. Quem sabe mais jogadores do Fluminense possam voltar a vestir a camisa. Todo mundo acha que o Fluminense está enfraquecido, vamos acender a chama e mostrar que vamos conseguir, sim. Muitas vezes acham que você está morto, mas estamos bem vivos. Que possa ser um ano de vitórias e mais taças”.

 Por Explosão Tricolor/ Fonte: globoesporte.com/ Foto: Bruno de LIma (Lancepress)

PUBLICIDADE