Erros a serem corrigidos pelo Fluminense, estreia de Marrony, cautela com Michel Araújo e muito mais: leia a entrevista coletiva de Fernando Diniz




Fernando Diniz (Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense F.C.)



Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva no Estádio da Serrinha

O técnico Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva após a vitória do Fluminense por 3 a 2 sobre o Goiás, na noite desta quarta-feira (20), no Estádio da Serrinha, em Goiânia, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Confira abaixo todas as respostas do treinador tricolor:

Vitória sobre o Goiás e erros a serem corrigidos pelo Fluminense

“O que nos fortalece mais é saber que a gente ganhou o jogo, mas cometeu erros e precisa melhorar. O time está muito consciente que a gente tem coisas para evoluir. Tivemos muito mérito para vencer. Foi muito difícil. É difícil ganhar do Goiás aqui. Temos que comemorar muito os três pontos, mas repito: sabendo que temos coisas para corrigir. O time está criando essa maturidade.”

Sonho de conquistar o título brasileiro 

“Eu falo que um time da grandeza do Fluminense, do São Paulo, do Botafogo… Esses times têm que sonhar com o título, é o mínimo que a gente tem que fazer. E trabalhar para tentar conquistar. Existe uma lógica que poder financeiro ele te aproxima mais das vitórias. Hoje há times que têm quatro vezes o orçamento do Fluminense, isso é um predicado que favorece muito, mas não é determinante, de que vai ganhar por conta disso. O Fluminense tem menos orçamento, mas tem jogadores, time, estrutura, diretoria que trabalha de maneira harmônica para que as coisas aconteçam. E dentro das nossas condições, a gente tem que sonhar, trabalhar e lutar pela conquista do campeonato.”

Golaço de Willian Bigode

“O Willian é o recordista de tentativas minhas de trabalhar com ele. Jogador que eu adoro, e como pessoa vocês devem saber que é extremamente diferenciado, da generosidade, profissionalismo. É um ser diferente, ser iluminado. E é um jogador de nível muito alto, classe A. Que às vezes, como todo mundo, passa um momento que as coisas não fluem, mas é um cara que nunca desistiu de trabalhar e hoje foi a demonstração clara e inequívoca de que ele é um grande jogador.

Porque o gol que ele fez não foi lance de sorte, o Willian já fez muitos gols como esse. E ter o Willian, o Nathan, o Marrony no banco para poder entrar é um privilégio. Felipe Melo… Todos que entraram, Martinelli… Tem muitos jogadores. O time que não começou o jogo é tão bom quanto, tem jogadores até com mais títulos, com prestígio, esperando para entrar. E esses caras fizeram a diferença hoje.”

Estreia de Marrony

“A estreia do Marrony foi ótima. Um jogador que também já tentei levar para outros clubes que trabalhei, acredito muito nele, jogador com potencial para o futebol brasileiro. A gente espera oferecer condições para poder brilhar cada vez mais. Foi uma estreia muito boa, contribuiu.”

Cautela com Michel Araújo

“É um jogador que precisamos ter um pouco de calma pelo seguinte: ele ficou um tempo parado e estava disputando uma liga árabe. Eu estive lá no Mundo Árabe, é um futebol completamente diferente. Você não treina quase nada, e o nível de competitividade é muito baixo. Nos treinamentos ele está se adaptando, e o que eu penso dele, o que eu vi ele jogar no Fluminense, é um jogador que me agrada de sobremaneira. É outro jogador que vai nos ajudar muito nesta temporada.”

Confronto contra o Fortaleza na Copa do Brasil

“Grande time, grande treinador, diretoria bastante atuante, que está fazendo um trabalho de muitos anos, com o presidente Marcelo Paz. Tem o mesmo treinador há dois anos consecutivos e mantém um time extremamente competitivo. É um grande duelo. Time que tem todo o nosso respeito. Teremos que trabalhar muito para poder oferecer o nosso melhor nesse duelo da Copa do Brasil.”

Manutenção do time titular

“Não acho que pode falar que é o time titular. Titular é todo mundo que está aqui, o nível é muito parecido. Eu não sou um cara que, quando o time começa a ganhar uma cara… Eu estou aqui há dois meses e meio, e trabalho sob uma perspectiva diferente, sobre controle de carga, poupar ou não jogador, tenho um pensamento diferente em relação a isso. Procuro sempre colocar o melhor time para aquela partida. Às vezes se repete mais as formações, se estou repetindo é porque acho que aquela formação está com mais chance de vencer. A lógica é essa, mas não posso falar que o Nathan, Felipe Melo, Willian são reservas, porque são jogadores muito gabaritados e podem vir a iniciar as partidas a qualquer momento.”

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com a 

PUBLICIDADE