Finanças do Fluminense: Balanço anual aponta consideráveis reduções de receitas com atletas e televisionamento






O balanço financeiro de 2020 do Fluminense, divulgado no último fim de semana, tornou público o tamanho do impacto da pandemia de Covid-19 nas finanças. Um dos maiores efeitos mais sentidos foi naquela que se consagrou como uma das principais fontes de renda do clube na última década: os direitos econômicos de jogadores. A diretoria viu esta receita cair em pouco mais do que a metade no ano passado.

Em 2020, o Fluminense registrou a entrada de R$ 50,3 milhões. Esta quantia inclui não só negociação de jogadores, mas também a chamada taxa de vitrine — quando recebe uma parte da venda de um atleta que estava no clube por empréstimo e se valorizou pela sua performance com a camisa tricolor — e o mecanismo de solidariedade, pago ao clube formador sempre que uma cria é envolvida em transferência internacional. Em 2019, ano sem pandemia, foram R$ 105,4 milhões. A diferença de R$ 55,1 milhões equivale a uma queda de 52,2%.

Receita do Flu com atletas

  • Em 2020: R$ 50,3 milhões
  • Em 2019: R$ 105,4 milhões

Esta não foi a única receita que sofreu com a pandemia. O dinheiro de televisionamento também caiu, de R$ 108,1 milhões para R$ 87,7 milhões. Mas isso porque parte do que é pago pela transmissão do Brasileiro foi adiada para 2021 junto ao restante da competição. Sem público nos estádios a maior parte do ano, a renda com bilheteria despencou de R$ 16,3 milhões para R$ 3,2 milhões. Ao todo, a receita líquida do clube sofreu uma redução de 27%: de R$ 250 milhões, em 2019, para R$ 183,4 milhões, em 2020.

No caso da venda de atletas, o maior problema foi o esfriamento do mercado. O Fluminense apostava alto na transferência de Marcos Paulo, que não ocorreu. O jogador acabou assinando pré-contrato com o Atlético de Madri e sairá no meio do ano praticamente sem render nenhum centavo, já que seu vínculo terá chegado ao fim. Entre os jogadores que mais renderam dinheiro em 2020 estão Gilberto (vendido para o Benfica) e Evanilson (taxa de vitrine).

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor / Fonte: O Globo

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE