Fluminense e Botafogo se irritam com reunião surpresa da Ferj e esquentam clima para o Arbitral de segunda






A reunião “surpresa” da Ferj com alguns clubes do Rio de Janeiro na noite deste sábado irritou Botafogo e Fluminense, aliados na posição contra o retorno imediato do Campeonato Carioca no atual quadro da pandemia do novo coronavírus no Estado – foram 175 mortes e 1.052 casos nas últimas 24 horas. Sem ter sido convidada, a dupla ficou sabendo do encontro em videoconferência através da imprensa e estuda medidas, sejam individuais ou conjuntas.

Na segunda-feira, um arbitral está marcado para 17h (de Brasília), e os ânimos prometem estar acirrados – na última reunião oficial, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, não participou e enviou um representante, enquanto o Botafogo repetiu o voto contrário. A Ferj e alguns dirigentes já planejam jogos nesta semana, a partir de quinta ou sexta. A ideia é realizar só uma ou duas partidas por dia, já que apenas três estádios funcionarão: Maracanã, Nilton Santos e São Januário.

Se este cenário for aprovado no arbitral, a tendência é que ele force a aplicação de W.O. (walkover, termo em inglês que significa “vitória fácil”) ao Fluminense. Isto porque, além do fato de não ter voltado aos treinos presenciais, a diretoria tricolor ainda sequer realizou os testes sorológicos em seu elenco, o que irá acontecer na terça-feira. Como os resultados do exame demoram uma semana para ficarem prontos, o clube não poderia ir a campo sem saber se tem jogadores infectados.

O Botafogo está mais avançado nesse quesito, mas é outro que não se vê confortável para retomar os trabalhos presenciais. Como já declarou o presidente Nelson Mufarrej em mais de uma ocasião. O clube ainda não tem, oficialmente, data marcada de retorno ao Nilton Santos. Contudo, já realizou testes da Covid-19 que terão resultado nos próximos dias e instalou um túnel de bio-descontaminação no estádio, palco de treinos e jogos alvinegros.

W.O.

Se este cenário for aprovado no arbitral, a tendência é que ele force a aplicação de W.O. (walkover, termo em inglês que significa “vitória fácil”) ao Fluminense. Isto porque, além do fato de não ter voltado aos treinos presenciais, a diretoria tricolor ainda sequer realizou os testes sorológicos em seu elenco. A testagem ocorrerá apenas na próxima terça-feira. Como os resultados do exame demoram uma semana para ficarem prontos, o clube não poderia ir a campo sem saber se tem jogadores infectados.

Punições

Se Botafogo e Fluminense não entrarem em campo com os jogos marcados, a dupla corre o risco também de a atitude ser considerada como abandono do torneio. Nesse caso, o regulamento geral de competições da Ferj em 2020 prevê severas punições. O artigo 9º §2º diz:

“A associação que pelo descumprimento do disposto no caput, desistir ou abandonar o campeonato estadual da categoria de profissionais será penalizada com multa e rebaixamento para a categoria, divisão ou série imediatamente inferior, no ano seguinte, em se tratando das Séries A e B, ou ficará impedida de participar no ano seguinte, em se tratando de associações da Série C”.

Regulamento geral de competições da Ferj prevê pena severa em caso de abandono — Foto: Reprodução

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor / Fonte; GloboEsporte.com

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE