Futebol & Gestão: análise do cenário geral do Fluminense




Foto: Divulgação / Fluminense FC



Fala, galera tricolor! Primeiramente, peço desculpas pelo sumiço, mas é que depois de mais uma sofrida temporada do futebol tricolor, resolvi tirar uns dias de descanso. No entanto, não deixei de acompanhar todas as movimentações do Fluminense.

Inicio o papo falando sobre a questão financeira. Terminar o ano com os salários em dia é uma bola dentro. Porém, é importante ressaltar que isso só parece ter sido possível por conta da premiação do Campeonato Brasileiro e pela venda do Pedro. De qualquer forma, é um alívio.

Sobre a contratação do Odair Hellmann, confesso que gostei. Ele chega com quase dois anos de experiência à frente do comando do Internacional e amparado por boas campanhas. A filosofia de jogo pode até não ser encantadora, mas é muito competitiva. Entretanto, é importante ressaltar que o novo comandante não é milagreiro, ou seja, tem que ter um elenco minimamente razoável à disposição para fazer a coisa andar.

Com relação ao elenco, é impossível não ficar preocupado. Primeiro de tudo, falta dinheiro. Sendo assim, a diretoria terá que ser bastante criativa no mercado da bola. Uma coisa que parece óbvia é que alguns garotos da base terão que subir. Com toda sinceridade, mil vezes essa garotada do que os perebas entubados por empresários. Tudo bem que algumas etapas acabam sendo queimadas, mas sou mais a molecada. O apoio e a compreensão da torcida com os garotos serão fundamentais.

A manutenção de alguns jogadores devem ser questionadas. O Gilberto, por exemplo, mascarou a péssima temporada com boas atuações nos últimos jogos do Brasileirão. Será que vale realmente a pena investir na permanência dele? E o Digão? Qual o custo da possível permanência do capitão?

Já o projeto do time de aspirantes me deixou com dúvidas, pois o elenco profissional sofrerá diversas baixas até o final do mês, ou seja, o clube terá que repor com novas contratações e promoções de jogadores da base. Considerando que a divisão de base já disputa diversas competições durante a temporada, como seria formado esse elenco de aspirantes?

Não poderia deixar de falar sobre a parte administrativa. Apesar da longa apresentação dos 180 dias de gestão, alguns pontos ainda precisam ser esclarecidos. A questão do elevado custo do BackOffice, levantada aqui neste espaço durante o último período eleitoral, ainda gera muitas dúvidas. Outro ponto que gera um ponto de interrogação é a falta de clareza nas informações financeiras referentes à operação realizada no Maracanã. Sobre os Esportes Olímpicos e Social, o balancete aponta um grande prejuízo, mas o presidente já declarou que o documento não reflete a realidade. Sendo assim, o sócio terá que aguardar o portal da transparência para saber o real cenário financeiro das duas referidas áreas. 

O próximo ano não será nada fácil, pois a dívida a curto prazo é muito grande. Se a atual gestão trabalhou até aqui para realizar acordos, refinanciar dívidas e desbloquear valores, com certeza terá que trabalhar “n” vezes mais em 2020. O acordo para o pagamento das parcelas do Profut não deixou de ser bom, mas é importante ressaltar que não resolve em nada a vida do Fluminense a curto prazo. Ou seja, o clube seguirá pagando uma parcela mensal de R$ 1 milhão. Além dela, há também uma parcela mensal do Ato Trabalhista cujo valor é de R$ 1,8 milhão. Isso para não falar nas ações da esfera Cível…

Considerando a dura realidade, é fato que o Fluminense necessita bastante da entrada de dinheiro novo. A área Comercial precisa dar sinal de vida com um patrocínio máster e outras negociações complementares. Já a tão comentada associação em massa também é de vital importância para a sobrevivência do futebol, mas o clube precisa dar garantias de que toda a receita será revertida exclusivamente para o próprio futebol.

Obs.: A partir do início de 2020, o canal do Explosão Tricolor no YouTube será bastante movimentado. Sem grandes produções, mas com conteúdo realista e muito transparente. Clique aqui e realize sua inscrição no canal!

Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE