Isso aí não é o Fluminense




Não vou me alongar sobre a nova derrota do Fluminense, mas vale o alerta: não é normal perder quatro de cinco jogos.

É fato que a arbitragem anda prejudicando seguidamente. O quadro fica ainda mais grave, quando percebemos que o Fluminense não conta com ninguém de peso para dar uma incendiada nos bastidores. Para quem banaliza isso, sugiro que pesquisem os jogos dos clubes catarinenses de 2013 para cá, a relação do presidente da federação deles com a CBF, etc…

Sobre o time, lamento bastante que a alma guerreira, que vinha sendo resgatada lindamente, tenha se perdido nos últimos jogos. Até antes da bola rolar contra o Vasco, a torcida estava inflamada e certa de que o time de guerreiros estava voltando com tudo. O Fluminense não vinha ganhando com um futebol encantador, longe disso. Mas estávamos superando os desafios com muita disciplina tática, forte marcação, boa transição e um contra-ataque pra lá de mortal. Era um estilo de jogo bem operário, que estava dando gosto de ver, pois havia uma tremenda solidariedade coletiva onde todos estavam se entregando de corpo e alma. Agora, estamos assistindo um time lento, previsível, burocrático e estático. Tá feio, muito feio… O Fluminense virou um sonífero tarja preta!

O pior de tudo é ver a torcida pegando no pé somente dos jogadores. Ora bolas, quem os contratou está com corpo fechado por alguma mãe de santo e não pode receber críticas? Colocar culpa somente no time é mole, difícil é reconhecer que o Fluminense está com um elenco bastante desequilibrado. Do meio para frente, dá para montar uma bela formação, acho até, que a melhor do Brasil, mas na parte de trás… O Fluminense tem bons volantes, excelentes meias, o melhor centroavante do país e bons atacantes de lado de campo, mas, infelizmente, estamos muito mal de laterais e zagueiros. E isso deveria ter sido considerado na hora de contratar.

Da saída da ex-patrocinadora até o início do Campeonato Brasileiro, o discurso era o de que não tinha dinheiro. A torcida aceitou e deu uma abraçada na causa. Até a política do clube se conscientizou, por mais que uma meia dúzia de indivíduos perdessem a linha na hora das vitórias. Sim, teve gente aí, que ao invés de exaltar o Fluminense, preferiu exaltar a diretoria. Deve ser por causa da eterna busca de uma boquinha ou uma forte tendência a ser um pegajoso baba-ovo. Nas vitórias ou nas derrotas, o momento exige UNIÃO de todos para que o Fluminense siga na sua caminhada e confirme sua eterna vocação que é a de VENCER SEMPRE.

O momento não é de criar crises e nem caçar bruxas. Espero que a gestão de futebol do Fluminense esteja trabalhando para reforçar nosso sistema defensivo, pois precisamos equilibrar este time para ontem. O sinal de alerta está ligado e acho que já vale pensar na possibilidade de estabelecer um prazo para o Enderson Moreira reagir. De uma forma geral, a campanha está boa, mas pegando pelos últimos cinco jogos, estamos com aproveitamento de time rebaixado (20%). Por todo investimento feito, mesmo com o discurso de que não havia dinheiro, e de que a prioridade era a de pagar dívidas, o Fluminense tem a obrigação de reagir imediatamente.

Ainda dá para fazer uma graça na temporada, mas tem que ajustar. O problema agora é saber se os responsáveis pelo ajuste terão a capacidade de executá-lo. Espero que consigam, pois estava gostando muito da brincadeira do Brasileirão e vibrando bastante. Quero voltar a tirar onda na padaria, no bar, no trabalho, na vizinhança, etc… Será que é pedir muito?  

Apesar de tudo, estarei lá no Maraca, no próximo domingo, firme e forte. Papel de babaca? Não, mas podem me xingar à vontade. Cada um reage de uma forma, mas no final das contas, está todo mundo junto no mesmo barco chamado Fluminense. Vida que segue, bola pra frente e a luta continua em todos os sentidos. Independente de dirigentes, jogadores e baba-ovos paus mandados, o Fluminense sempre terá o meu apoio, pois ele sempre estará acima de tudo!

EXPLOSIVAS DO GUERREIRO:

1 – O Marcos Júnior foi irresponsável e merece punição. Mas faço uma pergunta: no dia em que o Ronaldinho Gaúcho acertar um carrinho violento e receber o cartão vermelho, será que o Enderson Moreira comentará na coletiva que o R10 receberá uma advertência? O Marcos Júnior já foi avisado publicamente através da coletiva do treinador, que receberá uma advertência. Acho pouco, por mim seria alguma punição, mas acho que é o tipo de coisa que tem que ser interna. Jogar pra galera usando o MJ é mole, quero ver quando for com o R10 ou Fred.    

2 – O Cícero estava perdido em campo. Acho cedo para falar que é falta de vontade, pois ele ainda está sem ritmo de jogo. Vamos aguardar a sequência e ficar de olho nas atuações para fazer qualquer tipo de julgamento.

3 – Espero que a torcida não pegue no pé do novo bucha do time: Gustavo Scarpa. O moleque é bom de bola, mas pegou a ingrata missão de assumir a lateral-esquerda. Muita calma nessa hora, galera!

4 – Não meterei pau no Ronaldinho Gaúcho, pois em condições normais, ele teria que estar na fase final da preparação física para a estreia. O cara não jogava desde maio, treinou somente cinco dias e já fez 3 jogos num período de 10 dias.

5 – A arbitragem anda assassinando o Fluminense no Brasileirão.

6 – A partir do momento em que você anuncia construção do CT, arrecada milhões de euros, contrata o R10, aceita o retorno do Cícero e gasta uma verba no Osvaldo, a cobrança por resultado é inevitável. Diante deste cenário, na minha visão, a derrota para o Fluminense em 2015 será uma vaga na Pré-Libertadores. Uma vaga direta, considerarei como um empate com sabor de vitória. Não estou sendo exigente, na verdade, sou apenas torcedor de um clube tantas vezes campeão e minha cabeça sempre pensará grande.

Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

PUBLICIDADE