Mané Garrincha quase foi impedido de receber o Fla-Flu, revela jornalista






Realização do clássico esteve ameaçada

De acordo com o jornalista Marcos Paulo Lima, do Correio Braziliense, o Estádio Mané Garrincha quase foi impedido de receber o clássico entre Fluminense e Flamengo. Uma queda de braço entre a empresa parceira da CBF na inspeção e certificação dos campos de jogo e a firma que faz a manutenção do gramado do Mané Garrincha ameaçou, ao longo da última terça-feira (6), a realização do clássico em Brasília.

Segundo o jornalista, um topógrafo a serviço da CBF foi ao estádio na última terça-feira e detectou um erro no posicionamento da trave sul do Mané Garincha. O profissional recomendou que a baliza fosse recuada em 5 centímetros. No entanto, a Greenleaf, firma contratada pelo GDF desde a inauguração da arena para zelar pelo gramado, contestou o parecer sob alegação de que o Mané Garrincha recebeu eventos de ponta como a Copa das Confederações de 2013, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos do Rio-2016, e o problema jamais foi constatado.

A Greenleaf também argumentou que não há tempo para cavar um novo buraco, mexer no gramado, executar o remanejamento e deixar o piso em perfeito estado para o Fla-Flu. As traves são chumbadas no piso, o que causaria dano a esse setor do campo na véspera de um jogo importante.

Após ameaça de o Mané Garrincha perder a certificação e consequentemente ser impedido de abrigar o Fla-Flu, houve acordo para que o topógrafo retorne ao estádio para refazer a medição do posicionamento da trave.

CONFIRA TAMBÉM:

Jornalista informa parcial de ingressos vendidos para o Fla-Flu

Dois jogadores deixam a delegação do Fluminense e retornam ao Rio

Pedro de volta contra o Flamengo? Fluminense se posiciona sobre o assunto



Por Explosão Tricolor / Fonte: Lance!

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE