Nos EUA, Victor Oliveira faz papel de “tradutor” no elenco tricolor




O zagueiro Victor Oliveira, contratado para reforçar a defesa tricolor em 2015, tem feito papel inusitado nos EUA. Com desenvoltura na língua inglesa, Victor Oliveira tem ajudado na hora da comunicação com os americanos. Com apenas seis dias de pré-temporada, o posto de tradutor do elenco tem facilitado a interação de Victor com os novo companheiros.

– Comecei desde cedo fazendo curso, no colégio também já tinha. Minha família sempre incentivou a ter uma língua a mais, porque é importante em qualquer área que a pessoa vai buscar trabalhar. Tive que parar quando fui para Goiânia, jogar na base do Goiás, mas sempre vejo filmes e escuto músicas para não perder o costume. Consigo desenrolar bem aqui com o pessoal. No dia que fui para o jogo da NBA uma pessoa disse que meu inglês era até muito bom – disse Victor.

Segundo ele, a função de “tradutor”, já foi exercida na época de Corinthians.

– Quando  fui para o Canadá com a base do Corinthians, ajudei bastante o pessoal lá. Na época só tinha eu, o treinador e um médico que falava inglês. Acho que foi bastante importante minha ajuda lá.

O jogador relatou algumas situações engraçadas que tem vivido com os companheiros nos EUA.

– Teve uma situação engraçada, que eu e Lucas Gomes estávamos chegando do jogo, subindo elevador e três pessoas entraram, eram asiáticos. O inglês deles também não era muito bom. Eles ficavam tentando falar e a gente não entendia nada. Nem eles entendiam o que falávamos. Não deu muito certo. Falamos, falamos, mas ninguém entendeu nada.

PUBLICIDADE