O ataque de nervos do Fluminense




O ataque do Fluminense tá tirando o sono do torcedor
O ataque do Fluminense tá tirando o sono do torcedor
O ataque do Fluminense tá tirando o sono do torcedor

A atuação do Fluminense foi ruim? Sim, foi horrorosa. Laterais sofríveis, Henrique mal das pernas, volantes vacilando, goleiro falhando de forma decisiva…

O adversário foi superior? Não. Mas como conseguimos perder para o fraquíssimo Avaí? É fácil responder: o Fluminense perdeu para ele mesmo.

A nossa atuação foi seguramente a pior no campeonato, mas ainda assim, tivemos chance de vencer o jogo.

O mais impulsivo me chamará de maluco, mas vou logo respondendo: reveja os melhores momentos do jogo antes de me xingar.

Apesar de estar mal das pernas, o Fluminense quase não foi incomodado durante os noventa minutos.

Mesmo com o time muito apático e não conseguindo se livrar da marcação adversária, o Fluminense criou algumas chances claras de gols, mas como não teve competência para meter a redonda na rede, a bola acabou punindo.

Marlon perdeu gol feito, Marcos Junior desperdiçou grande chance no final do jogo, Edson perdeu um gol ao cabecear livre na pequena área, Wellington Silva quis fazer gol de cobertura e ainda isolou um bom rebote da defesa catarinense. Além disso, tivemos as perigosas bolas paradas do Ronaldinho Gaúcho. 

Cavalieri foi o grande vilão da noite? Não acho. Se a falha dele originou o gol do Avaí, o pacote de gols desperdiçados pelo restante do time tirou a nossa vitória. Por falar em chances desperdiçadas, vale lembrar, que em 17 rodadas, o Fluminense fez somente 20 gols. Nos últimos quatro jogos, fizemos somente dois míseros gols… Muito pouco para quem fala que está almejando o título. Definitivamente, o ataque do Fluminense tem sido um verdadeiro ataque de nervos para o torcedor tricolor. A defesa tem dado seus vacilos, mas o ataque não anda decidindo lá na frente.

Deixando de lado os jogadores, não podemos esquecer do Enderson Moreira. O nosso treinador começou a inventar e isso é bastante preocupante. Fica a pergunta: será que ele conseguirá montar o time com tantas opções ofensivas de peso, mas com sérios problemas defensivos? 

Apesar dos problemas nas laterais e na dificuldade de encontrar um parceiro ideal para atuar ao lado do Marlon, acredito que o time tenha potencial para crescer. Ronaldinho Gaúcho ainda melhorará sua condição, Cícero tem totais condições de encaixar bem, o meu xará Vinícius está voltando, Osvaldo daqui a pouco também estará retornando… Acredito na evolução, entretanto, o tempo exige que ela se inicie imediatamente, caso contrário, ficaremos na saudade.

Pés no chão, muita humildade, bola pra frente e vida que segue, mas time que pensa em ser campeão, não pode perder para o Vasco, Chapecoense e Avaí. Mas não pode mesmo. 

EXPLOSIVAS DO GUERREIRO:

1 – O Magno Alves é um cara maneiro, mas das duas uma: está sem vontade alguma ou não tem mais condições de jogar. Detalhe: a diretoria assinou contrato com ele até o final de 2016… 

2 – E o Breno Lopes? Mário Bittencourt fez questão de contratar este rapaz. Bancou briga até com o vice-presidente médico do Fluminense (acabou pedindo demissão). Esse Breno não joga rigorosamente nada! Como filho feio também tem o direito de ser assumido, segura essa, Mário, que o filho é todo seu! 

3 – Uma coisa já temos certeza: no ruim de tudo, o Wellington Silva, mesmo sendo irregular, ainda acaba passando, pois está na média nacional. Mas na esquerda, estamos bem encrencados. A diretoria tem a obrigação de correr atrás de um lateral-esquerdo. Nem que seja um lateral boliviano, peruano, equatoriano, etc… Alguma solução tem que ser dada!

4 – Fred faz falta, muita falta. É a referência do Fluminense mesmo. E tem tricolor que acha que não…

5 – Feliz dia dos pais, guerreiro! O meu não está mais aqui do lado, mas está no coração pela eternidade! 

Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

PUBLICIDADE