O Cristóvão me envelhece




Jamais faltará apoio ao Fluminense (Foto: Vinicius Viana/Explosão Tricolor)
Mais uma vez o torcedor do Fluminense ficará sem resposta (Foto: Vinicius Viana/Explosão Tricolor)
O torcedor do Fluminense tá bolado com o Cristóvão (Foto: Vinicius Viana/Explosão Tricolor)

Juro que tentei ter a maior boa vontade com o Cristóvão Borges. Pelo que ele apresentou no início do trabalho, acreditei bastante nele. Na época, o Fluminense deu show no Brasileirão e chegou a jogar o melhor futebol do país. O time envolvia com a bola rolando de pé em pé até parar no fundo do barbante adversário. Nas poucas derrotas, o Fluminense jogava mais bola que o adversário. Quem não se empolgou com as atuações daquele time? Eu não parava de gritar: “Pintou o Penta, parceiro!” 

Pois é, o mundo dá voltas… O Fluminense desceu ladeira abaixo. Motivos? Vários foram especulados. Falaram no atraso de bichos, salários, retorno do Fred, racha no elenco e etc… A carruagem dourada virou abóbora. E o Fluminense começou a pagar um mico atrás do outro, com humilhantes derrotas e vergonhosas eliminações na Copa do Brasil e Copa Sul-Americana. Na reta final do Brasileirão, tentamos fazer uma graça, mas o estrago já estava feito. 

Chegamos em 2015 sem o patrocinador dos milhões. Perdemos alguns medalhões e o nosso principal craque. Paciência, já sabíamos que isso aconteceria. Na época, pensei comigo: “Agora, o Cristóvão não sofrerá interferência alguma na escalação e poderá mostrar seu verdadeiro trabalho.” Hoje, tudo indica que o Cristóvão não sofre interferência alguma na escalação. Mas vamos mandar a real: uma interferência divina seria muito bem-vinda. O espírito do nosso saudoso Telê Santana poderia baixar no Cristóvão Borges.

Na excursão “Flu Saco de Pancada dos Alemães”, o Fluminense jogou com quatro times nos quatro tempos das duas derrotas. Agora, no Carioca, o Cristóvão tem tido problemas para escalar o time. Isso eu admito. Ainda não está podendo contar com a melhor dupla de zaga do elenco: Gum e Marlon. Para piorar, não contou com o Wagner nos últimos quatro jogos. 

Apesar dos problemas e de sabermos que o time ainda está em formação, não podemos tapar o sol com a peneira ou dar aquele discurso acomodado do “deixa o cara trabalhar”. Estamos indo para a sétima rodada sem uma estrutura tática definida. Cada hora, o Fluminense entra com uma formação. Assim fica difícil definir um padrão de jogo. Para piorar, durante os jogos, o nosso treinador confirma o que já sabíamos: a leitura de jogo dele é zero! A maioria das substituições são verdadeiros atos de atrocidade. O cara começa o jogo com uma formação. Nas substituições, ele consegue zoar bonito e surgem mais umas duas formações diferentes. Dá para ser feliz deste jeito?

Para o jogo contra o Resende, ele resolveu improvisar o Gérson de volante. O torcedor do Fluminense esperou vários meses para ver o garoto entrar como meia avançado, e com total liberdade para criar e atacar. Mas o Cristóvão…

Vencer o Resende é obrigação. Não sei se a opção dele em escalar um meio-campo com Jean, Gérson, Wagner e Vinicius é uma espécie de pirraça. Mas sei que estou preocupado, pois a zaga está em péssima fase, continua atuando em linha-burra e ficará bastante exposta. 

Apesar de tudo, continuaremos na torcida, pois isso aqui é Fluminense. Mas não posso deixar de dizer o seguinte: o Cristóvão me envelhece. Vou logo avisando aos advogados do nosso treinador: uma boa vitória sobre o Resende não mudará minha opinião sobre o nosso “mestre envelhecedor”.

EXPLOSIVAS DO GUERREIRO:

1 – A renovação do Wagner foi uma tremenda bola dentro da diretoria tricolor. 

2 – Espero que alguns membros da Diretoria esqueçam o nome do Nei Franco, caso contrário, o meu canhão lançará várias bolas explosivas!

3 – Vamos para o sétimo jogo e o Fluminense só atuou uma vez no Maracanã. Depois dizem que sou corneteiro…

4 – Boa recuperação, Robert!

5 – Galera, o Explosão Tricolor está caminhando com suas próprias pernas, mas precisamos da sua ajuda. Divulguem o nosso trabalho para os seus familiares e amigos tricolores. Compartilhem nossas publicações, convide os seus amigos para conhecerem o nosso site e nossa página, etc… Resumindo: espalhem pra geral! 

Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo 

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

PUBLICIDADE