Pedro já perdeu




Foto: Reprodução / Premiere

Semana cheia para o Fluminense! Hoje o time já irá enfrentar o maior desafio do ano até aqui. A partida contra os chilenos do Unión La Calera é crucial para as pretensões tricolores na temporada, já que a Copa Sul-Americana é um importante título internacional. Um resultado negativo joga por terra parte do planejamento da temporada.

O meu destaque, porém, vai para a ação judicial que o centroavante Pedro move contra o Fluminense. Em um dos capítulos do seu pedido, o jogador diz que o clube não pagou seguro quando ele se machucou e, por isso, pede uma indenização de R$ 1 milhão. No total, o atleta cobra do Fluminense uma dívida de R$ 2.240.257,08, incluindo as verbas trabalhistas.

Não vou entrar no mérito do pedido, mas acredito que o Pedro se comportou mal em todo este processo. Se tem algo que um jogador que pretende ser de ponta precisa ter é inteligência emocional para lidar com situações de ruptura. E ele demonstrou que isso não é seu forte.

Ele foi mal orientado? Possivelmente. Mas não dá pra passar a mão na cabeça do jogador e despejar a culpa apenas nos procuradores, advogados, empresários e outros profissionais que estão ao seu redor. É tirar a responsabilidade de quem já deveria ter um mínimo de maturidade para entender o que faz.

O Fluminense esteve o tempo todo ao lado de Pedro durante a sua contusão. A torcida o abraçava e não há notícia de que o clube o tenha deixado por conta do INSS durante o tratamento. Ao contrário, tudo leva a crer que colocou profissionais à disposição dele para que pudesse se recuperar o mais rápido possível.

Apesar disso, o que se percebe é que Pedro optou por perder o status de xodó da torcida tricolor e abrir fogo contra quem sempre lhe tratou bem, mesmo jogando no principal rival. Nada justifica a sua atitude. E penso que faltou sabedoria pra entender que o mundo dá voltas. Um dia o Fluminense poderá novamente ser o seu destino.

Situação diferente ocorreria se o atleta tivesse acionado o clube na justiça somente por causa das verbas trabalhistas. Afinal, todo jogador é também um trabalhador e esses valores lhe são devidos, desde que provados. Mas pedir indenização pelo tempo que ficou no Departamento Médico pegou muito mal e jogou uma pá de cal em toda a consideração que torcida tinha por ele.

E, nesta segunda-feira, o caso tomou proporções ainda maiores após o áudio vazado do advogado do atleta, que aparentemente desafiava Mário Bittencourt para um embate franco nos tribunais. Em resposta, o presidente disse que a dupla Pedro e Theotônio não possuem “ética profissional”. Lembrando que o advogado de Pedro se chama Theotônio Chermont.

Todo esse imbróglio envolvendo uma ação que sequer foi julgada mostra que o caso é polêmico, complexo, sendo que, aparentemente, Pedro entrou numa aventura jurídica cujo principal derrotado será ele, ainda que leve uma parte da grana que pediu. Afinal, jogou uma torcida toda contra si próprio e chamou a atenção da mídia de maneira ruim e desnecessária.

Isso pode atingi-lo em campo? Com toda certeza. E aí vale retornar à afirmação anterior: ele não teve a sabedoria para dimensionar o dano que uma ação desse nível poderia trazer para a sua imagem. É provável que Pedro não tenha sucesso integral na demanda e no final perceberá que o resultado lhe foi desfavorável, ainda que receba algo do que pediu.

Mas ele já fez a sua escolha. Ruim ou não, cabe agora ao Fluminense apresentar sua defesa e conseguir, de maneira profissional, contornar mais esse processo. Chega de aumentar as dívidas por atitude impensada de seus dirigentes. Uma atuação séria, comprometida e serena é o que a situação exige neste momento.

Não podemos esquecer que a saída do centroavante teve seu lado bom. Deu espaço a outros atletas, como é o caso de Evanilson. Pela força e mobilidade em campo, considero o moleque muito mais jogador que Pedro. Ou seja, ao contrário do que o advogado falou, o verdadeiro tricolor já não sente saudade do seu cliente porque contamos com um jogador melhor na posição.

E nessa luta semanal que o clube atravessa, espero sinceramente que a internet não falhe e que eu consiga assistir à classificação tricolor no Chile logo mais à noite.

Ser Fluminense acima de tudo!

Evandro Ventura

PUBLICIDADE