Perda de espaço de Egídio, situação de Cazares, sequência difícil de jogos e muito mais: leia a entrevista coletiva de Marcão




Marcão (Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.)



Marcão concedeu entrevista coletiva no Maracanã

Após o empate do Fluminense em 0 a 0 com o Atlético-GO, na tarde deste sábado (09), o técnico Marcão concedeu entrevista coletiva no Maracanã. O treinador tricolor falou sobre a atuação de sua equipe, perda de espaço de Egídio, situação de Cazares, sequência difícil de jogos e muito mais. Leia a íntegra abaixo:

Empate com o Atlético-GO

“Viemos de um resultado ruim contra o Fortaleza jogando em casa, uma derrota que não esperávamos. Os meninos viraram a chave e fizemos um bom jogo hoje. Queríamos os três pontos, criamos nos dois tempos. O resultado foi muito injusto pelas oportunidades que nossa equipe teve. A bola não entrou, então temos que trabalhar um pouco mais.

Lamentamos o resultado. Mas, pelo desempenho da equipe, os jogadores tentaram tudo, criamos várias situações para sair com os três pontos, não conseguimos converter em gols. Mas saímos com a certeza que estamos no caminho mais próximo de uma vitória do que de uma adversidade.

Tivemos um jogo muito forte na quarta-feira, um desgaste absurdo. Sabíamos que esse jogo seria de muita imposição, a equipe do Atlético é muito bem treinada. E criamos algumas variações para tentar surpreendê-los. Fizemos um 2º tempo muito forte, criamos várias situações. Infelizmente não fizemos o gol, mas o que planejamos para essa partida nós conseguimos fazer. Uma pena que o gol não saiu para premiar a boa atuação desses meninos.”

Vaias da torcida tricolor para o lateral-esquerdo Danilo Barcelos

“O Danilo realmente vem sofrendo uma pressão, mas até nosso torcedor acho que entendeu que no 2º tempo ele fez uma boa produtividade, só ver que os números dele no fim foram muito bons, muito interessantes. Ele participou muito do jogo, teve muita posse, errou muito pouco. É um cara muito bom de vestiário, que nos ajuda, muito forte dentro do grupo, de personalidade. Acredito que tem muita coisa a nos ajudar.”

Perda de espaço de Egídio

“O Marlon vem treinando, se tiver oportunidade vai jogar, como todos os outros que vêm treinando junto com a gente. No momento que o Egídio saiu, o Danilo teve uma oportunidade e apresentou uma regularidade muito interessante. E o Marlon também subiu de produção. Por isso viemos optando nesse momento pela permanência do Danilo (com Marlon no banco e Egídio fora da relação). Acredito que Marlon tenha a preferência (sobre Egídio). Mas em algum momento podemos voltar a usar o Egídio, que vem treinando, correspondendo e é um profissional acima da média. Temos três laterais, e aí é a escolha do treinador.”

Oportunidades a outros jogadores

“Damos atenção a todos os jogadores, todos podem ter oportunidade. Hoje demos oportunidade ao John Kennedy, que vinha no Sub-20, retornou. Perdemos agora o Luccas Claro (suspenso). Têm outros que vão entrar e vão dar conta do recado. E vai ser assim sempre.”

Opção por Jhon Arias no segundo tempo

“Percebemos que precisávamos de um jogador com mais característica de trabalhar nas costas dos volantes. E optamos pelo Arias, porque tem facilidade de giro e de trabalhar nessa posição. Ele criou situações importantes de gol, que não terminaram em gol, mas produtivamente ele nos ajudou demais. Estávamos jogando em casa, precisávamos chegar no gol. O adversário estava bem posicionado, com duas linhas. Tentamos ter superioridade por dentro, ele entrou e fez muito bem. Quando tiramos Caio e Luiz optamos por ter mais um homem de frente, e aí ele foi para o lado, mas com a opção de vir por dentro também.”

Queda de rendimento após período sem jogos

“Tivemos um período em que nosso time estava bem regular, com sete partidas sem saber o que era derrota. Tínhamos que lapidar algumas coisas e aproveitamos aquele tempo para treinar. Uma pena que jogo passado tomamos gols de bola parada. Sempre fazemos um tático-coletivo, na possibilidade de criar outras situações, de testar alternativas, como um 4-1-4-1, duas linhas de 4 com dois jogadores mais apoiados. Preparamos as coisas. Não chegamos no jogo e “ah, vamos fazer isso aqui que nunca treinamos”. Conseguimos preparar as coisas. De certo modo funcionou. No 1º tempo, mesmo com superioridade nossa ficou um jogo igual. No segundo tempo, ficou clara a nossa superioridade.”

Situação de Cazares

“O Cazares teve uma semana muito forte, teve um desgaste muito grande. Optamos por deixar ele fora dessa partida, mas acredito que não precise nem de exame, nem nada, para que ele possa estar junto com a gente para nos ajudar para as próximas partidas.”

Confiança na capacidade do atacante Fred

“O Fred é o nosso líder. É um cara que a gente conhece. Se não é mais um cara de profundidade, se adaptou muito bem a vir por dentro, puxar o zagueiro, fazer o jogo dele apoiado para fazer nossos extremos infiltrarem, buscarem profundidade. Em um todo, ele é muito importante para a gente. Por isso tem a nossa confiança, nos ajuda bastante. Nos ajuda no dia a dia, no trabalho, dentro de campo. Tem nosso total apoio e a certeza de que nos dará muita alegria. Se chegar em um momento que entendermos que precisaremos mudar, como aconteceu hoje, ele está preparado para isso, conversado sobre isso. Se sentirmos que ele caiu de produtividade, ele não tem problema nenhum de sair e colocarmos outro no lugar dele, como aconteceu hoje.”

Sequência difícil de jogos

“Vivemos dia a dia, jogo a jogo. Temos uma sequência ruim (quatro jogos fora e um clássico), mas precisamos pensar jogo a jogo e mais à frente vamos analisando os próximos adversários. Com essa sequência de jogos precisaremos de todos. Os jogadores estão bem preparados e focados no que têm que fazer.”

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE