Pés no chão




Digão (Fotos: Lucas Merçon / Fluminense F.C.)

Não foi nada fácil, mas o Fluminense venceu mais uma no Brasileirão. Longe de apresentar um futebol encantador, o time sobrou na vontade e aplicação. E isso merece ser elogiado, pois sinaliza comprometimento.

No primeiro tempo, poucas chances, mas o Tricolor foi melhor. Teve chance desperdiçada pelo Hudson, chapada do Nenê com bela ajeitada do Fred e pênalti ignorado pelo VAR. Pois é, mesmo sem apresentar um futebol convincente, o Fluminense foi melhor diante de um Bahia que marcou forte.

Após o intervalo, Pacheco explodiu a trave de Douglas. Por falar na etapa final, ela seguiu no mesmo ritmo do primeiro tempo, ou seja, bastante truncada. Porém, o Flu mostrava muito mais apetite pela vitória. E ela veio através de um pênalti, que foi muito  bem batido pelo Nenê. O detalhe é que a penalidade só foi marcada após análise do VAR. Aleluia!

Só não precisava recuar…

No final das contas, a vitória veio. E é isso que importa.

Sobre os destaques individuais, os meus foram: Digão, Igor Julião e Yago Felipe. Já o Hudson deixou a desejar.

Agora é o Atlético-MG, na próxima quarta, no Mineirão. Parada duríssima, mas são onze contra onze. Só espero que o Odair Hellmann tenha lucidez na hora de escalar o time.

Acho que um caminho seria a manutenção do Yago Felipe só que no lugar de Hudson. Colocaria o Dodi à frente da zaga até mesmo para acelerar a saída de bola. Acredito que isso será de extrema importância, pois o líder do campeonato sempre procura abafar o adversário em seu campo de defesa.

Agora é aguardar a próxima batalha, mas sempre com os pés no chão.

Forte abraços e ST!

Vinicius Toledo

PUBLICIDADE