#PósJogo – Digão desabafa contra arbitragem e pede providências à diretoria do Fluminense: “Chega de complicar a gente”




Foto: Mailson Santana/ FFC



Digão soltou o verbo contra a arbitragem comandada por Rodolpho Toski Marques

Após a derrota do Fluminense por 2 a 1 para o Internacional, na tarde deste domingo, no Beira-Rio, o zagueiro Digão detonou a arbitragem da partida. Em entrevista na saída do estádio, o defensor criticou o fato de o árbitro Rodolpho Toski Marques ter validado o segundo gol do time gaúcho. Envolvido no lance, o capitão tricolor enfatizou que o zagueiro Victor Cuesta tocou com o braço na bola.

– Todos viram que o gol foi ilegal. Ele disse que bateu na minha mão, mas bateu na mão do Cuesta. Ele apitou falta. Foi no VAR e falou ao contrário. Vergonhoso. O Fluminense correndo, lutando, amassando o Inter e o juiz deu esse gol para o Inter – disse Digão.

Digão ainda ressaltou que o Fluminense vem sendo prejudicado com frequência pela arbitragem. Diante deste cenário, o zagueiro pediu providências à diretoria tricolor.

– Agora não adianta lamentar. Espero que nosso presidente e os diretores possam tomar decisão cabível contra o árbitro e o trio de arbitragem. Chega de complicar a gente, perdemos muito ponto por conta do VAR. Realmente é uma situação vergonhosa. Não queremos nada a favor, mas não precisa complicar. Estamos com tantos problemas, mais esse do VAR complicando a gente – desabafou o capitão tricolor.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE