Presidente do Olimpia acusa árbitro de ter feito “trabalho cirúrgico” no jogo contra o Fluminense




Miguel Cardona



Trabalho cirúrgico?

Miguel Cardona, presidente do Olimpia, analisou a derrota para o Fluminense, na última quarta (09), por 3 a 1, em jogo de ida da 3ª fase da Copa Libertadores da América. O dirigente paraguaio não poupou críticas ao árbitro argentino Facundo Tello e disse que o trabalho foi “cirúrgico”.

– O árbitro cozinhou o jogo inteiro, advertiu toda a nossa defesa, inclusive o goleiro. Para mim, um trabalho cirúrgico – disparou com força em uma conversa com a FALG, na Rádio Monumental.

Falando do futebol estritamente futebol, Miguel Cardona disse que o resultado não foi apenas pelo que Olímpia mostrou em campo.

– Sabíamos que estávamos enfrentando um adversário muito difícil. Perdemos, dói, mas o resultado me pareceu injusto – disse ele.

O mais curioso é que ele não mencionou a violentíssima entrada do defensor Ivan Torres no atacante Luiz Henrique. O juiz não expulsou o paraguaio e o jogador tricolor saiu de campo machucado.



Por Explosão Tricolor 

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE