Quanta fraqueza!




Yago Felipe (FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)



O Fluminense foi amassado pelo Junior Barranquilla no primeiro tempo. O placar de 2 a 0 ficou barato para o Tricolor. Tudo bem que o pênalti foi marcado incorretamente, mas os colombianos deitaram e rolaram nos primeiros quarenta e cinco minutos.

A questão das laterais é causa perdida. Mais uma partida tenebrosa da dupla Calegari e Cris Silva. No meio, André não teve boa atuação, Yago fez mais uma péssima partida e o Ganso foi o único que tentou algo. Na frente, um Jhon Arias pouco inspirado e o Cano desconectado do jogo.

Após o intervalo, é bem verdade que o Fluminense melhorou. A entrada do Luiz Henrique deu uma agitada no ataque, mas a última bola foi terrível. Os jogadores deram “petelecos” facilmente defendidos pelo goleiro. Parecia até que o time não havia tomado café, almoçado e jantado. Quanta fraqueza! Para piorar, o Junior Barranquilla, que não fez nada no segundo tempo, achou o terceiro gol nos acréscimos.

Todo mundo sabe que a temporada será desgastante. No caso do Fluminense, o elenco não tem condições de disputar três frentes ao mesmo tempo. Só não enxerga quem não quer. Sem laterais, recheado de veteranos e com poucas opções no ataque, a situação só tende a piorar. Cenário preocupante, que deveria servir de alerta máximo para o presidente Mário Bittencourt refletir sobre as prioridades do futebol.

Para encerrar, não poderia deixar de lembrar do técnico Abel Braga. Na coletiva após o empate com Santos, no último sábado, ele admitiu que ainda não havia estudado o Junior Barranquilla. Pois é, pelo visto, não estudou ou então deixou para estudar em cima da hora. Conclusão: voltará de Barranquilla com a sacola cheia…

Vinicius Toledo



Clique aqui e realize a sua inscrição no nosso canal do YouTube!

PUBLICIDADE