Sou Fluminense até morrer, mas tá difícil!




Sou tricolor até morrer, mas tá difícil! (Foto: Fluminense F.C.)
Sou tricolor até morrer, mas tá difícil! (Foto: Fluminense F.C.)

Graças a Deus, o Fluminense venceu. Mesmo que isso signifique a garantia da permanência do Cristóvão Borges por mais uma semana. Alguns tricolores dirão: “Vinicius, pare de fazer campanha contra o Cristóvão. Tá ficando chato, cara!” Meus amigos e minhas amigas, não faço campanha alguma contra o Cristóvão. Simplesmente não enxergo futuro algum com ele no comando do nosso time. 

O time é novo e está em formação? Sim. Há sérios problemas de desfalques? Sim. Sei de todas as dificuldades, mas ainda assim, não consigo aliviar o nosso treinador. O cara teve uma semana inteira para melhorar a condição técnica e tática deste time, mas, infelizmente, não consegui enxergar evolução alguma. Ele é o único culpado? Claro que não, mas não tem feito a parte dele. O Fluminense não tem jogadas ensaiadas, continua utilizando a maldita linha-burra de impedimento e etc…

Durante o Brasileirão passado, o Cristóvão reclamava da pesada de sequência de jogos de três em três dias. Alegava que não tinha tempo para treinar. Beleza, mas qual será a desculpa que ele dará para este péssimo momento coletivo da equipe? O Fluminense tem tido tempo de sobra para treinar e ajustar seu padrão de jogo. E é nesta questão que pego no pé do Cristóvão Borges. O time não é mais o mesmo, o elenco foi enfraquecido, mas o treinador tem a obrigação de organizar a rapaziada em campo. 

Torcerei muito pela conquista do nosso trigésimo segundo título carioca, mas tá difícil de acreditar que ele virá. O Fluminense de hoje, é um time sem alma, sem identidade e sem tesão. Ele simplesmente é o reflexo do seu treinador. Para pensar em ganhar o caneco, terá que mudar muita coisa nas Laranjeiras. A mentalidade derrotista, o comodismo, o conformismo e falta de indignação, são quatro sentimentos que estão muito presentes no comando técnico do time e na gestão de futebol do clube.

Para terminar, fico tentando imaginar os pensamentos de quem comanda o futebol tricolor. Será que os caras acham que está tudo certo? Será que eles realmente acreditam que não precisa mudar nada? Será que eles realmente entendem alguma coisa de futebol e eu sou apenas um corneteiro querendo aparecer?

Sou Fluminense até morrer, mas tá difícil!

EXPLOSIVAS DO GUERREIRO:

1 – Até quando teremos que aturar as sacanagens da Federação? Sucessivos erros de arbitragens, indecentes horários de jogos, retirada dos nossos jogos no Maracanã… Cadê a diretoria do Fluminense?  

2 – A voz do povo é a voz de Deus! A galera pediu o “Gordinho da 18” e ele acabou dando o passe decisivo para o gol salvador do Wellington Silva.

3 – O Gérson é muito talentoso. Tem que jogar mais avançado e com liberdade total para criar. Não pode sair mais do time. 

Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

PUBLICIDADE