Técnico do Juventude rebate reclamações do Fluminense sobre o gramado alagado: “Choro é livre”




Eduardo Baptista (Foto: Fernando Alves / Juventude)



Eduardo Baptista provocou o Fluminense em entrevista coletiva

Após a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, na tarde deste domingo (05), pela 9ª rodada do Brasileirão, o técnico do Juventude, Eduardo Baptista, rebateu as reclamações do clube das Laranjeiras em relação ao gramado alagado do Estádio Alfredo Jaconi. Em entrevista coletiva, o treinador afirmou que o “choro é livre”. Na visão dele, o time gaúcho mereceu o resultado por ter se adaptado às condições do campo.

– Em nenhum momento nós pensamos “está chovendo, e agora?” Eu não fui chorar em lugar nenhum. Então, se o Fluminense vai desmerecer, é claro, vai chorar, o choro é livre. Mérito da equipe do Juventude que entendeu a situação do gramado. Talvez eles não acompanhem a nossa equipe. A nossa equipe propõe jogo, uma equipe técnica. Então, se tem alguém prejudicado por esse gramado, com certeza é o Juventude. Nós respeitamos muito a equipe do Fluminense. Tanto é que a nossa estratégia foi montada em cima da equipe do Fernando Diniz. Tivemos um cuidado e um respeito enorme. E a vitória veio por causa desse cuidado. Talvez tenha faltado respeito deles para falarem que nós ganhamos por causa do campo. E por isso que eles perderam – disse Eduardo Baptista.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE