Uma grande tarde na zona oeste carioca




Foto: Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

E não é que me meti no forno de Moça Bonita para acompanhar o Fluminense diante do Bangu? Com tantas arenas modernas cheias de regras que esvaziam cada vez mais o brilho das festas das torcidas, nada melhor do que marcar presença num estádio que representa as raízes da época romântica do futebol.

Nas redondezas do estádio, muita resenha com os amigos e, é claro, diversos churrasquinhos e latões. Entre tricolores e alvirubros, o povão da zona oeste esbanjava alegria e simpatia. Essa galera sabe esticar o tapete vermelho para os visitantes!

Dentro do estádio, a arquibancada de cimento era uma espécie de chapa quente. Sentar nela era impossível. Porém, nada segurou a torcida tricolor, que compareceu em peso e apoiou intensamente durante os noventa minutos.

Sobre a bola rolando, o Fluminense foi absoluto do início até o fim. Mesmo com várias mudanças, o time se impôs com autoridade. Tudo bem que isso era até uma obrigação, mas a rapaziada jogou muito bem. No entanto, um jogador destoou: Lucas Barcelos, que mostrou dificuldade até para realizar movimentações que facilitassem a vida dos seus companheiros.

O placar de 5 a 1 foi até barato, mas tá tranquilo! Foi bom ver o garoto Miguel jogando o fino e o Egídio dando excelentes cruzamentos. De uma forma geral, o time foi muito bem e mais uma vez cumpriu com a sua obrigação numa competição que não serve de parâmetro técnica para nada, mas que é interessante para realizar testes e observações.

Na saída, uma multidão tricolor tomou conta das ruas do entorno do estádio (veja no vídeo abaixo). A massa tricolor cantou o hino a plenos pulmões e mandou um recado para a turma lá da Gávea: “O Urubu, pode esperar, a sua hora vai chegar”. Enquanto isso, membros da Mocidade Independente de Padre Miguel caminhavam em direção ao ensaio que seria realizado na praça ao lado do estádio. Diversas gerações de sambistas devidamente trajados de forma bastante elegante. Futebol e samba juntos numa bela tarde de domingo da zona oeste carioca. O bairro de Bangu me renovou como tricolor e carioca!

Forte abraço e ST!

Vinicius Toledo

PUBLICIDADE