Vai chorar? Presidente do Flamengo esbravejava sobre sorteio dos mandos de campo da Copa do Brasil: “Por que não inverte o Fluminense?”




Mário Bittencourt e Rodolfo Landim Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)



Flamengo foi beneficiado pela mesma regra no sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil

O sorteio dos mandos de campo das quartas de final da Copa do Brasil, realizado na tarde desta terça-feira (19), na sede da CBF, definiu que o Fluminense fará o segundo jogo contra o Fortaleza no Maracanã. Desta forma, o Flamengo decidirá o confronto com o Athletico-PR fora de casa.

Logo após o evento, o presidente do Rubro-Negro, Rodolfo Landim, não escondeu o seu descontentamento com o sorteio. Falando alto ao telefone, o mandatário esbravejava com um interlocutor chamado Júlio sobre o fato de o Flamengo fazer o jogo de ida no Rio de Janeiro. Júlio Avellar é o nome do novo diretor de competições da CBF.

Na conversa, Landim sugeriu que o mando de campo do Fluminense fosse invertido para que o Flamengo pudesse fazer o segundo jogo em casa.

– O critério foi feito para prejudicar meu time! Por que não inverte o Fluminense então? – disse Rodolfo Landim.

Apesar das reclamações do Flamengo, a CBF apenas adotou o mesmo critério dos últimos sorteios da Copa do Brasil, inclusive nas oitavas de final, quando o Flamengo se beneficiou e decidiu em casa o confronto com o Atlético-MG.

Explica-se: na hora da definição dos confrontos, o primeiro time a ser sorteado decidiria em casa se saísse bolinha com número ímpar no momento da definição dos mandos. Mas havia uma restrição: Flamengo e Fluminense não poderiam jogar em casa na mesma perna da eliminatória, assim como Corinthians e São Paulo.

O Corinthians foi o segundo a ser sorteado em seu confronto, enquanto o São Paulo foi o primeiro. Logo, não houve qualquer questão quanto aos times paulistas.

No entanto, Fluminense e Flamengo foram os segundos a serem sorteados em seus respectivos confrontos. Assim, houve um novo sorteio, no qual ficou definido que Athletico-PR x Flamengo seria o confronto de mando invertido antes do sorteio dos mandos.

Para definir os mandos, o sorteio se deu da seguinte forma: bolas ímpares de 1 a 10 determinariam o Fluminense como mandante do segundo jogo, enquanto bolas pares favoreceriam o Flamengo. Como saiu o 9, o Fluminense decidirá em casa, assim como o Athletico-PR diante do Flamengo.

No sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil, aconteceu o inverso. O Flamengo mudou de posição na chave contra o Atlético-MG. Do outro lado, havia Fluminense x Cruzeiro. Pelas bolinhas, o Rubro-Negro fechou o confronto em casa, enquanto o Tricolor teve que fazer o jogo de volta no Mineirão.

Após se reunir com o representante do Flamengo no sorteio, a CBF publicou uma nota oficial em seu site com a explicação sobre os critérios. Leia abaixo:

“No sorteio das quartas de final da Copa Intelbras do Brasil 2022, foram definidos os confrontos e mandos de campo da próxima fase da competição.
Como procedimento padrão, após a definição dos duelos, os times da mesma cidade foram reunidos no chaveamento para que houvesse uma alternância na ordem de quem mandaria os jogos em casa e fora.
Por isso, as partidas Fluminense x Fortaleza e Athletico Paranaense x Flamengo foram relacionadas. Como o Fla foi sorteado depois, sua posição no gráfico de confrontos foi ajustada. No sorteio dos mandos, a bola ímpar determinou que a ordem vista na tela seria mantida, com o Fluminense decidindo como mandante e o Flamengo como visitante.
O mesmo cenário já se repetiu no sorteio das oitavas de final, quando a posição do Flamengo no confronto com o Atlético Mineiro foi trocada, posicionando o Fla como mandante na volta, e a de Fluminense x Cruzeiro permaneceu como estava, deixando o Flu como visitante na volta.”

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE