Mudança já




O Abel tem errado? Sim. O elenco do Fluminense é limitado, mas um padrão tático aliado a uma boa preparação física é obrigação, mas…

Quando te entregam uma equipe recheada de garotos, muitos deles sub-20…

Quando te dão Renato, Lucas, Léo Pelé e Marlon como opções para as laterais…

Quando te dão poucas opções para o o setor de criação e você ainda perde o único maestro da equipe por três meses…

Quando te tiram o jogador que fazia a equipe ter vida pelos lados de campo com uma baita explosão física e que hoje está no Top 10 de destaques da Premier League…

Quando perde um jogador com grande capacidade técnica por causa de uma complicada lesão no púbis…

Fica difícil fazer milagre ou tirar leite de pedra.

O Fluminense entra no mês de outubro com uma gravíssima crise em todos os sentidos. E isso assusta muito a todos que realmente amam o clube de verdade. Uma queda para a Série B cairia como uma bomba. 

Na noite de ontem, um grupo de trinta torcedores fez um protesto pra lá de válido. Sem violência, conforme foi relatado por todos que estavam presentes no aeroporto, a galera chegou junto do presidente, treinador e jogadores. Se vai adiantar ou não, só o tempo dirá, mas a arquibancada já deu o seu sinal de vida. E nem adianta tentar levar esse protesto para cunho político. Garanto que representou muitos tricolores que não aguentam mais sofrer desde 2013. 

Quais serão as medidas que o presidente Pedro Abad tomará para tentar salvar o Fluminense do fiasco maior? Já passou da hora de reconhecer que a atual gestão de futebol não tem condição alguma de encarar essa pressão. Qual solução, presidente? Seria uma boa tentar pedir socorro ao Carlos Alberto Parreira para tocar a gestão de futebol nesta reta final. Ele entende do assunto, conhece o clube e tem peso moral suficiente para encarar o problema de frente.   

Não é hora para pensar em camaradagem ou preservação de imagem política. O filme já está mais do que queimado. Fato! Quem está errado tem que ficar calado e trabalhar intensamente para correr atrás do prejuízo, ou seja, ter humildade e responsabilidade pelo bem do Fluminense. 

Aguardamos mudanças não só na postura, mas também na gestão. Chega! Oposição é compactuar com o que está errado. O resto é conversa fiada. 

Sobre o Abelão, tem os erros dele, mas não adianta entrar numa de jogar a responsabilidade nas costas dele de forma canalha como alguns oportunistas já estão querendo fazer. Mandá-lo embora agora é “tiro no pé de 12”, mas cobrá-lo é obrigação. Como não há ninguém de peso na gestão para cobrar…

Triste, muito triste. Ver o Fluminense sofrer acaba com muitos de nós. Mais uma segunda-feira de “M” para a sofrida torcida tricolor.

E haja “A benção João de Deus” de agora até dezembro…

É isso aí. Por hoje é só.

Vinicius Toledo

Loja---02

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE