A voz do povo é a voz de Deus




Foto: Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

O Fluminense assegurou a sua permanência na Série A. Festa nas Laranjeiras? Só para os medíocres. Quem é tricolor de verdade e não tem rabo preso com a incompetência, com certeza não está nada satisfeito com o que vimos ao longo das últimas cinco temporadas. 

Em 2103, conseguimos a proeza de terminar entre os quatro últimos colocados mesmo tendo conquistado o tetracampeonato brasileiro no ano anterior. Por sorte, por mais que o sistema tente distorcer os fatos e inverter valores, o Flamengo nos salvou de um vergonhoso rebaixamento.

Um ano depois, uma sexta colocação com uma das maiores folhas salariais do país e um time recheado de bons jogadores que andaram entregando alguns jogos de forma vergonhosa. Quem não se lembra das goleadas do América-RN e Chapecoense?

No ano de 2015, sem a Unimed, renovações milionárias de jogadores veteranos aprovadas pela gestão de forma totalmente irresponsável e que comprometem as nossas finanças até os dias de hoje. Além disso, testemunhamos a chegada de vários perebas que sequer deveriam pisar na calçada da Rua Álvaro Chaves, 41, no bairro das Laranjeiras.

Já em 2016, uma verdadeira farra em pleno ano de eleição. Henrique ganhando mais de R$ 400 mil mensais, uma negociação muito da esquisita envolvendo o Diego Souza, polêmica saída de um dos maiores ídolos da história do clube, contratações de jogadores do nível do William Matheus, Dudu, Claudio Aquino e Maranhão… Quer mais? Quanto ganha o Marquinho? Quem assinou o contrato dele? Ao longo do ano, foi noticiado que ele ganhará cerca de R$ 500 mil mensais no último ano de contrato. Essa informação até hoje não foi desmentida pela diretoria. A contratação do Richarlison foi visionária, mas a venda, que era necessária, poderia ter rendido um valor maior aos nossos combalidos cofres.

Na época da eleição, Pedro Abad prometeu a chegada de um jogador experiente e bom de bola. Não veio. Cacá Cardoso chegou a mencionar que era viável o Fluminense sonhar com o Thiago Silva e Marcelo: “Eu tenho dois sonhos e aqui falo: são Thiago Silva e Marcelo. Nasceram e foram criados no Fluminense. É um sonho de consumo de Cacá Cardoso trazê-los de volta para Laranjeiras e conquistar títulos. Obviamente, de forma responsável. Isso é possível, viável e farei de tudo para que eles sejam apenas o começo de um grande time”, disse Cacá à Rádio Brasil, no final de outubro de 2016.

Após a vitória na eleição, os sonhos e os projetos de um futebol vencedor foram todos por água abaixo. O mundo maravilhoso das finanças equilibradas, diariamente divulgado como a principal bandeira da Flusócio, acabou, após as revelações de que o rombo para 2017 era gigantesco e que o Fluminense não poderia contratar reforços de verdade para a atual temporada: “O clube fez contratações equivocadas nos anos de 2015 e 2016. É o grande motivo. E a utilização dos recursos de receitas extraordinárias de maneira equivocada nesse período”, disse Diogo Bueno, atual vice-presidente de Finanças, em entrevista concedida ao portal GloboEsporte.com, em meados de maior deste ano. Resumindo, gastaram sem dó nem piedade. Pedro Abad, que era presidente do Conselho Fiscal, disse que não tinha autonomia para evitar as negociações, mas aceitou o apoio do ex-presidente Peter Siemsen, deu um discurso totalmente diferente no período eleitoral e compactou com a aprovação de contas de 2016.

A aprovação de contas do último ano de gestão do ex-presidente Peter Siemsen foi um verdadeiro “tiro no pé” dado por grande parte do Conselho Deliberativo. Quem acompanha os bastidores do clube sabe que aquele momento foi crucial para a sequência da gestão, seria a oportunidade de ouro para mostrar a todos que ninguém passa impune e que a politicagem não seria utilizada para aliviar os verdadeiros culpados, mas…    

O mais engraçado é que a turma de apoiadores da gestão anda criticando a Área de Comunicação do clube. Segundo eles, o presidente Pedro Abad não conseguiu transmitir o real cenário ao torcedor tricolor. Não, mil vezes não!!! O torcedor está ciente do caos financeiro do clube. O que o torcedor não entende é como as finanças foram arrombadas, principalmente, como que as contas da última gestão foram aprovadas após tantos discursos que diziam justamente o contrário. 

Infelizmente, pelo quinto ano consecutivo, presenciamos mais um fiasco do nosso futebol. Até quando continuaremos sendo apenas coadjuvantes e nos contentando em permanecer na Série A? 

Muitas coisas necessitam ser repensadas nas Laranjeiras. E a arquibancada tricolor já deixou isso bem claro, ou seja, o torcedor não suportará mais uma temporada repleta de fiascos e grandes decepções. 

A voz do povo é a voz de Deus ou será que a turma do presidente se atreverá a contestar isso também?

Forte abraço e Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo



Foto: Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE