Anulação já!




Foto: Reprodução / Rede Globo



O Fluminense teve uma atuação ruim diante do Goiás. E ninguém é maluco é de discordar. No entanto, uma coisa é perder na bola, outra é perder por interferência do apito. Em outros tempos, até passaria batido, mas agora…

Pois é, com o VAR, não há como o juiz errar, mas não há mesmo. Nem que o juiz fique analisando por dez minutos, mas com as imagens disponíveis em diversos ângulos, é impossível errar. Só que no jogo de ontem, a arbitragem errou de forma absurda.

Como é que o juiz de campo anulou o gol legalíssimo do Everaldo?

E a falta que originou o gol do Goiás?

Prejuízo dos grandes para o Fluminense em todos os sentidos. Não é possível que ninguém nas Laranjeiras não esteja avaliando a possibilidade de pedir anulação do jogo.

Futebol é decidido no campo? Com certeza, no entanto, não foi o que vimos ontem no Maracanã. Sem o VAR, eu até aceitaria os erros. Puto da vida, mas aceitaria. Mas com os recursos disponíveis, não há como aceitar.

A situação é pra lá de polêmica, mas se eu fosse dirigente do Fluminense, analisaria a possibilidade de pedir anulação do jogo, caso seja viável juridicamente. Opinião pública vai detonar? Foda-se! Nunca fomos da turma de queridinhos dela. E, graças a Deus, jamais seremos.

O Fluminense tem que correr atrás do seu prejuízo, que, diga-se de passagem, foi enorme. Não tô mascarando a má atuação do time, muito pelo contrário, critiquei bastante em outro texto. Só que a arbitragem decidiu a favor do Goiás de forma escancarada, e o que é pior: amparada pelo VAR.

Depois não adianta chorar lá na frente…

Forte abraço!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE