Atuação de Ganso, possibilidade de Fred e Abel atuarem juntos, duelo contra o Barranquilla e muito mais: leia a entrevista coletiva de Roger Machado




Roger Machado (Foto: Reprodução / FluTV)



Comandante tricolor concedeu entrevista coletiva no Estádio Luso Brasileiro

Após o empate do Fluminense em 1 a 1 com a Portuguesa, na tarde deste domingo (02), o técnico Roger Machado concedeu entrevista coletiva no Estádio Luso Brasileiro. O treinador tricolor falou sobre o desempenho de sua equipe, atuação do meia Paulo Henrique Ganso, possibilidade de Fred e Abel Hernández atuarem juntos, duelo contra o Junior Barranquilla e muito mais. Leia a íntegra abaixo:

Empate com a Portuguesa

“Vantagem é sempre vantagem. Pequena vantagem construída por colocação boa que tivemos na outra fase. O jogo foi muito duro, digno de semifinal de campeonato regional. Alguns momentos foi mais aberto, outros foi de transição e organização, alternando domínios de cada lado. Criamos quatro, cinco situações de gol e eles também criaram. Houve jogadas de velocidade, de contra-ataque. Porém, os dois gols terminaram sendo decididos pelo VAR. Mas jogamos bem, rendemos bem, qualquer uma das equipes podia sair com resultado a seu favor. No final do jogo tivemos, talvez, a chance mais clara, com Caio Paulista e com o Raul Bobadilla, o que poderia nos dar vantagem maior.”

Atuação de Paulo Henrique Ganso

“Achei que o Ganso foi bem na forma que entendo que ele deve jogar, articulando, fazendo jogada semifinal, finalizando, se doando dentro do processo defensivo. Então não consigo elencar só um na equipe que foi bem, foram muitos, fomos muito bem coletivamente. Na outra partida Biel não entrou, faz parte. Tivemos expulsão do Egídio, achei que era mais embate físico e optei pelo Caio Paulista, que é melhor na bola aérea. A escalação vai depender do adversário, do que penso para cada jogo.”

Escolha por Gabriel Teixeira ao invés de Raúl Bobadilla

“Acho que teve excepcional atuação, com virtudes de beirada, vitória pessoal pela ponta, de finalização. No final da partida, mais desgastado, coloquei ele (Gabriel Teixeira) por trás dos centroavantes, mas continuou com fôlego para colocar nosso time para frente. A opção por ele foi tê-lo pelo lado para ter vitória pessoal com ele e do outro lado um meia-ponta, que era o Cazares para quando em posse da bola, ter mais trato da bola na região mais congestionada do campo, onde sabíamos que o adversário iria restringir mais os espaços.”

Conversa com o grupo antes do jogo

“Frisei para o grupo antes do jogo e peguei como exemplo o que disse o Ceni no final do seu jogo, falando do Pedro: faz tempo que não se joga só com 11 atletas. Depois que o campeonato se tornou certame de 38 rodadas, mudou. Antes, você fazia de agosto a dezembro e poderia ter 11 titulares e quatro ou cinco reservas do mesmo nível. No restante, jogadores abaixo que fariam pequeno número de partidas. Hoje precisa ter atletas do mesmo nível, como é o nosso caso.”

Possibilidade de Fred e Abel Hernández atuarem juntos

“Penso que tudo é possível. No último jogo da fase de classificação usei Abel com Raul à frente. Abel e Fred tem característica um pouco mais parecida. Tem modelo que gosta de usar, usei no começo da careira que era para que consiga jogar com dois atacantes na frente preciso compor meio com três médios e um meia de ‘enganche’. Esse modelo, infelizmente, deixamos de utilizar há muito tempo no Brasil. Para isso, preciso ter três médios fortes e às vezes as pessoas confundem. Não é que vai jogar com três volantes, três de meio, que você vai ser defensivo. Só que pela estrutura de novos sistemas, amplitude dos campos em lateralidade às vezes é muito difícil com três médios hoje que eles cumpram a lateralidade do campo. Porque a gente desacostumou a usar esse sistema. É preciso lapidar esse jogadores para esse sistema.

Já treinei em treino, é possível sim, mas pegando feedback deles, muitas vezes eles dizem: ‘quando roda o lado, muitas vezes a gente não consegue fazer abordagem rápida do lateral, a gente vai ter que descer o bloco e marcar muito perto da nossa área’. Porque esse sistema privilegia você espremer o adversário num lado do campo e não permitir a inversão. Mas vou seguir buscando sim, porque também gosto de atuar com dois jogadores à frente, por vezes com amplitude dos laterais e não mais dos pontas.”

Duelo contra o Junior Barranquilla

“Teremos grau de dificuldade superior pelas características diferentes do nosso adversário. Por entre outras coisas, ter centroavante à frente que é o Borja, com quem trabalhei no Palmeiras, sei das suas virtudes para procurar espaços em profundidade curta para perto do gol. Mas a gente pensa jogo a jogo. Não há espaço mental para pensar no jogo de quinta agora. A recuperação mental e emocional não aconteceu ainda desde o jogo da Colômbia. Vim para o jogo mentalmente exaurido. Precisando fazer esforço grande muito importante. Procuramos descansar fisicamente e estudar a partir de agora. Não vi nada ainda do adversário, mas vi jogo na primeira rodada é claro, mas é um olho de análise, olhar de observação é diferente.”

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!

Agenda tricolor nas semifinais do Campeonato Carioca

Jogo de ida

02/05 – Domingo – 16h – Portuguesa 1 x 1 Fluminense – Estádio Luso Brasileiro

Jogo de volta

09/05 – Domingo – 16h – Fluminense x Portuguesa – Maracanã

Grupo D – Copa Libertadores (ative a rotação automática do celular para ver a tabela completa)

TIMES P J V E D GP GC SG %
1 Fluminense Fluminense 4 2 1 1 0 3 2 1 66
2 River Plate River Plate 4 2 1 1 0 3 2 1 66
3 Independiente Santa Fe Independiente Santa Fe 1 2 0 1 1 2 3 -1 16
4 Junior Barranquilla Junior Barranquilla 1 2 0 1 1 2 3 -1 16

Agenda tricolor na Copa Libertadores 2021

1ª rodada

22/04 – Quinta-feira – 19h – Fluminense 1 x 1 River Plate – Maracanã – Rio de Janeiro (RJ)

2ª rodada

28/04 – Quarta-feira – 21h – Independiente Santa Fé 1 x 2 Fluminense – Estádio Centenário de Armênia – Armênia (COL)

3ª rodada

06/05 – Quinta-feira – 19h – Junior Barranquilla x Fluminense – Estádio Romelio Martínez – Barranquilla (COL)

4ª rodada

12/05 – Quarta-feira  – 21h – Fluminense x Independiente Santa Fé – Maracanã – Rio de Janeiro (RJ)

5ª rodada

18/05 – Terça-feira  – 21h30 – Fluminense x Junior Barranquilla – Maracanã – Rio de Janeiro (RJ)

6ª rodada

25/05 – Terça-feira  – 19h15 – River Plate x Fluminense – Estádio Monumental de Núñez – Buenos Aires (ARG)

Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE