Ciente da gravidade da situação do Fluminense, Mário Bittencourt lança candidatura à presidência e pede ajuda da torcida




Foto; Armando Paiva/ Divulgação



Mário lançou sua candidatura à presidência do Fluminense

Agora é oficial: o advogado Mário Bittencourt lançou sua candidatura à presidência do Fluminense, na noite de ontem, no Salão Nobre do Fluminense, em evento que reuniu cerca de 600 pessoas. Ele concorrerá pela chapa “Tantas Vezes Campeão”. Ex-presidente da antiga patrocinadora do clube (Unimed), Celso Barros concorrerá como vice geral.

Através de uma apresentação que durou cerca de duas horas (assista ao vídeo no final da publicação), Mário Bittencourt expôs todo o seu plano de gestão. De forma bem franca, o candidato declarou que a situação do clube é bastante grave e que o apoio do torcedor será fundamental:

– A situação é grave. Mais grave do que a apresentado no balanço. Mesmo não tendo todas as informações, a nossa dívida está entre R$ 700 e R$ 800 milhões. Para liquidar isso, preciso que alguém coloque R$ 1 bilhão. Ninguém o fará. Mas como faço para alguém ter interesse em colocar esse R$ 1 bilhão? Preciso ser organizado. E foi isso que apresentamos. Não é sonho, é algo real. Quem veio aqui precisa entender que precisa ajudar sendo sócio. Com isso, teremos organização e credibilidade para mudar o Fluminense – declarou Mário.

Mário e Celso já eram apoiados pelo grupo político Tricolor de Coração. Durante a apresentação, o candidato anunciou o apoio do Flu Base, Flu +, Democracia Tricolor e dos Esportes Olímpicos.

Veja outros pontos importantes da apresentação:

Reorganização financeira

“Temos de resolver o urgente e depois o importante. Vamos hierarquizar o pagamento da dívida. Nossa primeira medida será equacionar o Ato Trabalhista. Vamos tentar resolver essa dívida novamente para melhorar o fluxo de caixa. Preciso diminuir as pancadas de penhora para viver o dia a dia. Com isso organizado, se consegue viver com as nossas receitas. A credibilidade, só com o fato de lançar a candidatura já se recebe ligações de representantes de atletas mostrando confiança na solução dos problemas. Eles querem ajudar, dando moratória, parcelando, alongando. A gente é do futebol, eu e o Celso. A gente tem palavra e sempre cumpriu o que prometeu. Há um movimento do mercado em direção a gente querendo ajudar. Vamos precisar de ajuda não só da torcida, mas dessas pessoas também”.

Maracanã e Laranjeiras

“O Maracanã é nossa casa hoje. É o que temos hoje. Sou a favor do que é o melhor para o Fluminense. Hoje, para um clube que não paga salário, que não paga imposto, que tem a sede social destroçada, dificuldade de montar um time de futebol, não posso, neste momento, pensar em construir um outro equipamento. Não significa que daqui a alguns anos eu não possa fazer algo possível com receitas ordinárias. É importante ter um estádio pronto? Pode ser. Mas no momento, já temos o Maracanã e é urgente que o clube se reorganize financeiramente. Laranjeiras tive acesso ao projeto, gostei, não prevê dinheiro do Fluminense. Sou defensor do projeto e darei apoio institucional. Se no momento for mais fácil revitalizar nosso estádio aumentando para 12, 13, 15 mil pessoas e jogar no Maracanã, façamos isso neste momento. A revitalização das Laranjeiras não inviabiliza um estádio próprio no futuro. No futuro poderemos ter as Laranjeiras e um estádio para 40 e 50 mil. O que não posso é ter outro estádio para 20 em uma localização que não temos certeza que é a correta para nossa torcida”.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!

VEJA AINDA:

+ Fluminense x Cruzeiro: prováveis escalações, transmissão, arbitragem e outras informações



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE