Classificação para a Pré-Libertadores, apoio da torcida tricolor, futuro no Fluminense e muito mais: leia a entrevista coletiva de Marcão




Marcão (Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.)



Marcão concedeu entrevista coletiva no Maracanã

Após a vitória do Fluminense por 3 a 0 sobre a Chapecoense, na noite desta quinta-feira (09), o técnico Marcão concedeu entrevista coletiva no Maracanã. O treinador falou sobre o triunfo diante do time catarinense, classificação para a Pré-Libertadores 2022, apoio da torcida tricolor, futuro no clube das Laranjeiras e muito mais. Leia a íntegra abaixo:

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!

Vitória sobre a Chapecoense

“No primeiro tempo estávamos ansiosos. A gente cumpriu a parte defensiva muito bem. Marcamos lá em cima e dificultamos muito a saída da Chape. Mas na hora da criação, estávamos um pouco ansiosos. Queríamos definir muito rápido a jogada. A gente balançou pouco, mudou pouco o corredor. Conversamos no intervalo, e no segundo tempo, com mais calma, a gente conseguiu rodar mais a bola, fazer balançar a equipe adversária. Criamos algumas situações e acabamos sendo premiados com gol. Naturalmente eles tiveram que sair, aí conseguimos o segundo e o terceiro.

Eles (jogadores do Fluminense) fizeram uma partida muito boa. Eles entregaram tudo, tanto defensivamente, quanto ofensivamente. A gente sabia que a Chapecoense vinha com três zagueiros, que bola parada poderia ser perigosa, e a gente foi muito atento. Não demos chance para a equipe da Chape, que entregou tudo também e valorizou demais a nossa vitória. E a segunda questão é descansar. Estou precisando. Depois é sentar com presidente, sentar com o Paulo, e ajustar a melhor situação para o Fluminense. Estou muito feliz com tudo que foi criado até aqui. É uma honra muito grande mais uma vez levar o Fluminense para a onde ele merece estar, na Libertadores.

Desde o último treino após o último jogo, sabíamos que tínhamos que dar uma resposta boa para o nosso torcedor, que apoiou, que incentivou jogando para cima. Resultado muito importante. Estamos comemorando muito. Se o time não tivesse ganhado essa partida dentro de casa, fatalmente ficaríamos de fora, as equipes de trás venceram. Focamos na nossa partida. Sabíamos que o resultado lá era possível. Lógico que se empatasse lá seria legal, entraríamos na fase direta. Nos concentramos nisso e demos tudo por isso. Estamos, sim, na Libertadores, e agradeço ao nosso torcedor por ter acreditado em nossos guerreiros.”

Apoio da torcida tricolor

“Na verdade, só temos que agradecer. Primeiramente ao nosso torcedor, ele sabe que, quando precisamos, eles prontamente se colocam à disposição. E acompanhando o dia a dia, eles batendo números, e subindo. Foi muito legal. Mexeu muito conosco. E o resultado foi o que vocês viram. Foi uma partida impecável da nossa equipe, da entrega toda.

Classificação para a Pré-Libertadores

“Saio muito feliz. A gente entregou tudo. O que a gente falou aqui agora, realmente foi um campeonato atípico. Vi o Abel (treinador do Palmeiras) falando que é uma competição muito difícil o Campeonato Brasileiro. Teve equipe que no primeiro turno estava muito bem, e agora brigando para não cair. Tudo que a gente fez foi porque a gente mereceu. Tinha coisas que podiam estar melhor, mas podia estar pior também. A gente sempre leva pelo lado bom das coisas.

Terminamos o segundo turno como a terceira equipe com mais partidas vencidas em casa. Atrás de Flamengo e Atlético-MG campeão. Temos mérito. Não ganhamos alguns jogos fora, mas em casa, com nosso torcedor, fomos muito fortes. Temos que dar mérito para isso. Tudo que a gente viveu, tudo que a gente passou, foi porque mereceu.

Se nessa última partida a nossa equipe conseguiu mobilizar 50 mil torcedores, foi porque realmente eles (atletas) fizeram algo muito bom, muito grande, e o torcedor acreditou. Todos os nossos jogadores que não puderam estar presentes, estavam no vestiário, vivendo essa partida. Mobilizamos tanta coisa para essa partida. Merecíamos mesmo mais uma vez disputar essa Libertadores, porque o grupo é um grupo muito especial, e eles merecem tudo de bom que tiveram esse ano.”

O que faltou para a vaga direta na fase de grupos?

“Não gostamos de colocar isso: onde perdeu, onde que deixou de fazer. A gente tem que dar mérito também ao adversário. A gente fala que é realmente um campeonato muito difícil. Esse ano em específico, você adaptar com o torcedor e fora de casa. Alguns meninos nunca tinham vivido isso. A gente dentro de casa, na primeira partida, a gente sentiu bastante. Mas depois o torcedor entendeu e nos abraçou. A gente ficou muito forte aqui dentro (Maracanã), essa é a sétima vitória dentro de casa, então eu não gosto de falar disso.

O que a gente falou na segunda ou na terça-feira, conversando com todos, foi que se “vocês chegaram aqui, e com a oportunidade de disputar essa última partida com chance de vaga na Libertadores, a gente vai fazer de tudo para conquistar”. E a gente sabia que era essa partida que nos colocaria nessa condição. Foi o que falei para eles agora: no último minuto? Um detalhezinho que fugiu, mas a gente deixou muito claro, que se a gente não ganhasse a nossa partida dentro de casa, a gente ia ficar muito triste. Mas a gente fez uma partida impecável, mereceram a vitória. Vamos mais uma vez disputar a Libertadores. Vamos fazer de tudo para passar dessas quatro partidas, e a gente ir para a fase de grupos.”

Futuro no Fluminense

“E sobre a minha situação, eu realmente deixo para frente. Estou muito feliz com a missão cumprida, pelo objetivo traçado junto ao presidente e comissão técnica. Realmente muito feliz. 2019, 2020, e agora em 2021, a gente tem respeito do nosso torcedor, dos jogadores e do adversário.”

Estudos na Europa

“Estava conversando agora com Abel e com o Raúl (Bobadilla), eu tive um aprendizado muito grande com eles. A gente tinha um grupo acostumado a jogar em seus clubes. A gente vai evoluindo cada vez mais, aprendendo sempre. Vou ter a oportunidade de estudar agora, lá na Inglaterra. Vou perturbar o Mano, e ouvir algumas coisas lá com ele. E a gente vai evoluindo, para quando precisar, a gente estar a postos, e corresponder da maneira que nossa comissão tem correspondido.”



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE