Coisa de louco!




Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

O Fluminense ainda nem entrou em campo neste ano, mas já tem quatro jogadores lesionados. Azar? Pode ser. Falha na preparação? Aí é papo para quem é especializado na área. Porém, uma coisa não pode deixar de ser considerada: a curtíssima pré-temporada. Coisa de louco!

Definitivamente, o futebol brasileiro tem que ser revisto com urgência, pois a cada ano que passa, o calendário fica ainda mais apertado e, consequentemente, a qualidade do espetáculo só piora.

No caso do Tricolor, a situação não é nada confortável. A partir de amanhã, o Fluminense disputará de 9 a 10 jogos no período de apenas um mês. Essa sequência inclui duas viagens para São Luís, do Maranhão, e La Calera, no Chile. Além dos deslocamentos, a equipe tricolor terá dois clássicos: Flamengo e Botafogo. Sem falar que ainda pode pintar uma partida de semifinal da Taça Guanabara.

Espero que a comissão técnica tenha elaborado um bom planejamento para encarar essa pesada maratona. Com apenas dez dias de pré-temporada e 9 ou 10 jogos que serão disputados dentro do período de um mês, o rodízio de jogadores será inevitável. No entanto, os jogos válidos pela Copa do Brasil e Copa Sul-Americana devem ser encarados como prioridades.

Sobre o Campeonato Carioca, confesso que não sei nem o que falar, pois o Fluminense tem sido tão prejudicado, que é impossível não nutrir o sentimento de indiferença. O time tem que buscar o título, que não conquista desde 2012, mas a diretoria não deve se deixar levar pela pressão por conta de um eventual insucesso. Há anos venho dizendo que o Estadual só serve para atrapalhar planejamento, demitir treinador e colocar crise nos clubes. 

O elenco está praticamente fechado, entretanto, o presidente Mário Bittencourt declarou que o clube ainda deve buscar um zagueiro e um atacante. Considerando o cenário financeiro do clube, que é muito problemático, acho que a movimentação pode ser considerada como boa. Se dará certo, aí é outra história, mas, conforme comentei no início da semana, o setor de meio de campo é o que mais me preocupa por conta de uma possível falta de mobilidade. Porém, as contratações do Fernando Pacheco e Michel Araujo sinalizam que o Fluminense tenta sair da mesmice. É torcer para dar muito certo!

Curtinhas

– Nenhum dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro se pronunciou sobre o escândalo envolvendo o dono do Azeite Royal. Esquisito…

– Os elencos do Botafogo e Vasco são pra lá de sofríveis. Sendo assim, o Estadual é uma boa oportunidade para o Fluminense deitar e rolar. Diria até que é obrigação!

– Sobre a repercussão do Pedro ter se transferido para o Flamengo, é engraçado como a imprensa e os rubro-negros estão forçando a barra. Tirando uma meia dúzia de “biscoiteiros” da Flu TT, não vejo a torcida incomodada com isso. Trata-se de um bom jogador, mas que não ganhou nada pelo Fluminense. A única coisa estranha nessa situação é ele não ter se firmado na modesta Fiorentina e retornar em menos de seis meses.

Forte abraço e ST

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE