Coletiva completa de Hudson: expectativa para a temporada, estilo de jogo, reedição de parceria com Henrique e muito mais




Foto: Mailson Santana / Fluminense F.C.



Volante concedeu sua primeira coletiva pelo Fluminense

Novo reforço do Fluminense, o volante Hudson foi apresentado oficialmente na tarde desta sexta-feira (17), no CT Carlos José Castilho. O meio-campista concedeu sua primeira entrevista coletiva como jogador do Tricolor. Confira abaixo todas as respostas do atleta:

Escolha pelo Fluminense

Hudson: Oportunidade em um grande clube. Participar de um projeto com pessoas sérias. E também poder ajudar o Fluminense. Quando teve o contato, eu não tive dúvidas. Assim que começou (a negociação), torci para o São Paulo tratar de forma tranquila e foi assim que aconteceu.

Expectativa para a temporada

Hudson: O que está na minha cabeça é o projeto com o Fluminense. Sei a responsabilidade que é vestir essa camisa, sei que a torcida anseia por vitórias e por brigar lá em cima. E é isso que espero fazer aqui no Fluminense.

Estilo de jogo

Hudson: Sou um volante que tenho um desarme e marcação como primeira característica, mas que também chego no ataque. o volante moderno tem que ser assim: fazer muito bem as duas funções, tanto ofensivas, quanto defensivas. Sobre minha posição, sou primeiro ou segundo volante de origem, aí é com o professor Odair. Mas também sei atuar como lateral-direito, se vocês conhecerem minha trajetória, vão saber que já joguei como lateral.

Reedição de parceria com Henrique

Hudson: Costumo chamar o Henrique de tio. Ele não é tão velho, mas a gente brinca assim. Fomos muito felizes no Cruzeiro, em 2017. É um cara que agrega não só dentro de campo. Flu acertou em cheio nessa contratação. Espero que a gente seja vitorioso assim como em 2017.

Impressão sobre o Rio de Janeiro

Hudson: Sou de Juiz de Fora, uma cidade bem perto do Rio. A maioria do pessoal de lá torce para times daqui. Desde pequeno, tive o sonho de jogar num clube carioca. E esse ano pude realizar esse sonho: disputar Carioca, Copa do Brasil… Tenho 31 anos. Acredito que possa melhorar muito ainda. Com a tecnologia, o futebol está evoluindo muito. E acredito essa evolução me ajudou a chegar aqui.

Elenco mais experiente

Hudson: Muito bom. Já trabalhei com o Digão, Nenê, já troquei ideia com Muriel… São jogadores importantíssimos. É a espinha do time. Que a gente possa ajudar, dar suporte aos mais jovens. E assim fazer uma equipe muito boa.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE