Deportivo Cali, que pode enfrentar o Fluminense na Pré-Libertadores, é analisado por jornalista colombiana




Deportivo Cali (Foto: Divulgação)



A jornalista Salomé Fajardo, da Rádio Caracol, da Colômbia, concedeu entrevista ao jornal “O Globo” para falar sobre o Deportivo Cali, que pode ser o adversário do Fluminense já na segunda fase preliminar da Copa Libertadores da América.

Logo de cara, o Deportivo Cali vive a expectativa da finalíssima do Clausura contra o Deportes Tolima. A partida será realizada nesta quarta-feira (22), às 21h30 (de Brasília), no Estádio Manuel Murillo Toro, na cidade de Ibagué. Caso seja campeã, a equipe de Cali entrará diretamente na fase de grupos da Libertadores e, consequentemente, o Millonarios enfrentará o Fluminense.

— O Deportivo Cali é uma equipe que foi melhorando muito no aspecto defensivo com o treinador. Tem dois zagueiros excelentes que são Hernán Menosse e Jorge Marsiglia, que é um jogador muito importante na bola parada. Pelas pontas, Jhon Vásquez se destaca e ajuda muito na construção ofensiva — disse Salomé Fajardo.

Problema solucionado no ataque

Para solucionar o problema da falta de gols, Dudamel potencializou Teo Gutierrez. O atacante colombiano de 36 anos estava no Junior Barranquilla, que enfrentou o Fluminense na Copa Libertadores deste ano, mas não esteve em campo nos dois jogos por conta de uma lesão. No Brasil, ele foi especulado no Corinthians.

— Foi um ídolo no River Plate e é muito lembrado em nosso país. Também no Junior de Barranquilla é um ídolo, conquistou títulos com o elenco. No Deportivo Cali, é a referência, o líder, o jogador pensante e criativo — comentou a jornalista.

Artilheiro e velho conhecido do Fluminense

Além do Teo Gutierrez, outro jogador de destaque é Harold Preciado, que inclusive marcou no jogo de ida da final do Clausura diante do Tolima. O atacante veio da China, onde passou quatro anos e é o artilheiro do torneio, com 12 gols.

Outro conhecido é o goleiro Guillermo De Amores, que acusa o Fluminense de erro médico após grave lesão em 2018. Ele entrou na Justiça afirmando erro de diagnóstico e volta aos treinos antes de cura de lesão. Ele não chegou a atuar pelo clube em um ano e meio de passagem.  O total da ação é de R$1.569.138,95.

Nos autos, De Amores afirma que teve complicações nas cirurgias que passou pelo clube, como infecção, e que só tratou o problema com um especialista na Espanha. Segundo a acusação, o goleiro ficou com uma sequela permanente no músculo de sua coxa em razão dos procedimentos realizados pelo Fluminense.

De Amores foi eleito o melhor goleiro do Mundial Sub-20 em 2013, pelo Uruguai, e foi contratado pelo Fluminense em janeiro de 2018, na gestão Pedro Abad após uma campanha da torcida nas redes sociais. O uruguaio havia se destacado diante do próprio tricolor em confrontos pelo Liverpool, do Uruguai, pela Copa Sul-Americana de 2017.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor / Fonte: Globo e Rádio Caracol (Colômbia)

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE