Desfalcado, desentrosado e desinteressado




Amigos Tricolores,

O que dizer de um jogo como o de ontem?

Desde a escalação ficou claro que o Fluminense não tinha o menor interesse de seguir na luta pelo Bicampeonato da Primeira Liga.

No elenco atual, quando Gustavo Scarpa, Henrique Dourado e Wellington Silva são poupados ao mesmo tempo é porque não há mesmo nenhum compromisso com a vitória.

Sem Gustavo Scarpa no meio e com Sornoza apenas voltando depois de mais de três meses parado, a criação no meio campo é quase nula, e sem Wellington e suas arrancadas e o poder de conclusão de Henrique Dourado… Bem, aí sobra muito pouco…

Para aqueles que vaiaram Gustavo Scarpa no sábado passado, e ensaiaram algumas vaias a Wellington, vale uma meditação. Scarpa é simplesmente o líder das assistências no atual Brasileirão, e se erra alguns passes é porque só tenta as jogadas mais decisivas, os passes mais agudos, que buscam atacantes em condições de finalizar com qualidade.

Acertar passes laterais de dois metros e sair do jogo sem errar passes pouco acrescenta no futebol moderno.

Lançar jovens no elenco tem sido uma necessidade, e o Fluminense vem fazendo isso com alguma qualidade este ano. Mas há limite para tudo! Se os garotos já entram fora de suas posições a toda hora (Matheus Alessandro na lateral direita ontem!), e atacantes que mal se conhecem entram como a solução do ataque (Peu, Pedro e Marcos Junior, com Romarinho no segundo tempo), aí é que nada acontece mesmo.

O resultado foi um desentrosamento total, tão ruim que fica difícil detectar se não houve também uma boa dose de desinteresse pelo jogo, uma vez que nada acontecia em campo a nosso favor…

Se o time passasse ontem teria que jogar uma semifinal no domingo, em Belo Horizonte, contra o Cruzeiro, que passou pelo Grêmio.

Muito sacrifício, não é mesmo? No momento em que o time finalmente poderia ter uma parada de 10 dias sem jogar e viajar, só treinando, parece que não havia mesmo muito interesse.

Às vezes parece que o clube está nadando em dinheiro, para abrir mão de um prêmio de R$ 3 milhões para o campeão.

EMBAIXADINHAS:

– Perder duas partidas seguidas para times totalmente identificados com a Série B é motivo para acender o sinal amarelo!

– Puxa, Abel… O Fluminense é o único ganhador da Primeira Liga no Brasil e, no ano passado, com mais datas livres no calendário, o campeonato foi, sim, muito interessante e valorizado.

– O jogo de ontem deu muito sono. Só podia mesmo ser jogado no Estádio do Café…

– Não dá para se esperar muito do Sornoza por pelo menos uns cinco jogos. No futebol moderno, voltar ao ritmo de jogo após contusão tão longa leva mesmo algum tempo. Espero que já possa ter alguma utilidade contra a LDU, embora esse seja apenas o segundo jogo daqui em diante.

– O Conca voltou a entrar em campo ontem, e mais uma vez mal tocou na bola, pelo time da Gávea. Eu sempre disse: grandes jogadores só jogam em alto nível em grandes clubes. Mais velhos e com os dois joelhos operados vão enganando por aí…

– Lamentei profundamente o pouco caso com o jogo de ontem. O nome do Fluminense não pode ser manchado dessa forma. Que pelo menos o time treine dignamente nesses próximos 10 dias.

– Fecha, janelinha… Fecha logo! Hoje à noite!

– Ah, hoje tem Seleção Brasileira? E o quico? Eu sou Fluminense!

Porque O IMPORTANTE É O SEGUINTE: SÓ DÁ NENSE!!!

Por PAULONENSE / Explosão Tricolor

O time hoje estava desengonçado em campo. (Foto: Nelson Perez / Fluminense)

PUBLICIDADE